Entre a foice e a caneta

Coluna Esplanada / 26/03/2021 - 00h01

O presidente da Câmara, deputado Arthur Lira, fez chegar ao presidente Jair Bolsonaro a insatisfação da Câmara Bilateral de Comércio e de Relações Institucionais da China com o Brasil. O maior parceiro comercial do país não quer ver nem pintado de vermelho, com a “foice e martelo”, o chanceler Ernesto Araújo. Para piorar, a indústria brasileira não supre o mercado e os maiores produtores de insumos para vacinas e equipamentos contra a Covid-19, China, Índia e Estados Unidos, não dialogam com o governo do Brasil. Os chanceleres estrangeiros são críticos da conduta do Itamaraty até sobre assuntos alheios à crise da saúde mundial.

Pela tangente
A Comissão Externa de Enfrentamento ao Coronavírus da Câmara acionou a Chancelaria da Casa para ajudar hospitais privados e Santas Casas a adquirir no exterior insumos e medicamentos. O deputado Dr. Luizinho (PP-RJ) capitaneia o processo.
 
Potencial vice 1
O deputado federal Pr. Marco Feliciano visitou o presidente Bolsonaro na terça-feira no gabinete. E logo depois passou no PTB para um papo com Roberto Jefferson.
 
Potencial vice 2
Feliciano hoje está filiado ao Republicanos, partido que compõe o Centrão – junto com o PTB – e pode ser um aliado de peso de Bolsonaro na eleição do ano que vem.
 
Só piora
Pernambuco registrou recorde diário de 2.738 casos de Covid-19 e de 45 mortes confirmadas. A pandemia está aumentando e o governador Paulo Câmara (PSB) não descarta o prolongamento das restrições, inicialmente previstas para 18 a 28 de março. Fontes do Palácio das Princesas indicam que o decreto será estendido por mais dez dias. A taxa de ocupação nos leitos estaduais de UTI é de 97%. Na rede privada, 90%.
 
Profissionalizou
Assaltado em governos anteriores por bandos político-empresariais – alguns cercados pela Polícia Civil, outros não – o Banco de Brasília comemora a profissionalização nas mãos de gente séria. Com um lucro líquido de R$ 456 milhões em 2020 (+ 10,5%), mesmo em meio ao caos econômico da pandemia. Sob o comando do gestor Paulo Henrique Pinto, egresso do setor privado. 
Ensaios
Michel Temer, que sussurra animado nos telefonemas de amigos, absolvido dos processos recentes, sonha com PSDB e DEM numa eventual chapa presidencial sua.
 
Minguando
O PSB em Minas, que já foi forte bancada, está sem rumo. Nas últimas eleições, não conseguiu sequer um representante na Câmara Municipal de Belo Horizonte.
 
Das duas, uma
O silêncio ensurdecedor de Sérgio Moro sobre os revezes sofridos na alta Corte do país precede o fim melancólico de sua carreira ou um trunfo a ser revelado para se salvar.
 
A volta
A FSB assume dia 2 de abril a comunicação do grupo Caixa no Governo, num contrato de R$ 14,2 milhões vencido em licitação (nº 1853/7066-2020).
 
Na moita
Uma das críticas do núcleo de Bolsonaro durante a transição do Governo em 2018 eram os serviços de imprensa terceirizados e milionários nos ministérios, autarquias e estatais. As estatais já contam com equipes próprias de jornalistas concursados para isso. Esse negócio começou em governos anteriores e ficou. E pelo visto, vai ficar.
 
Voz do povo
Pesquisa da Ipsos em parceria com The Global Institute for Women’s Leadership sobre o comportamento dos governantes no pós-pandemia: 42% dos brasileiros afirmam que os interesses políticos não devem ser colocados à frente dos interesses do país por líderes políticos. A sondagem on-line foi realizada com 20.520 entrevistados, sendo mil brasileiros, com idade entre 16 e 74 anos de 28 países.
 

Publicidade
Publicidade
Comentários