Dança das cadeiras

Coluna Esplanada / 07/01/2021 - 00h04

A reforma ministerial é tida como certa na Esplanada em meio às articulações do Planalto para emplacar os sucessores dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Além das trocas dos atuais titulares, à mesa estão negociações e conversas para a recriação de ministérios. A dança das cadeiras deverá ampliar a presença de políticos indicados pelo Centrão no governo. O bloco, apoiado por Bolsonaro, tem o deputado Arthur Lira (PP-AL) como candidato à sucessão na Câmara. 

Cobiça 
Um dos cargos mais cobiçados pelo Centrão é a articulação política do Planalto, ocupada atualmente pelo general Luiz Eduardo Ramos. A possível troca de Ramos por um político não agrada à ala militar do governo. 
 
Cota 
Outra pasta da cota militar também está em negociação com os congressistas. Chefiado pelo almirante Bento Albuquerque, o Ministério de Minas e Energia poderá ser ocupado por Davi Alcolumbre. 
 
Rumo 
O presidente do Senado tenta consolidar a candidatura do colega Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para sucedê-lo, antes de definir qual rumo tomará na Esplanada. Também estão no radar de Alcolumbre a Secretaria de Governo e o Ministério do Desenvolvimento Regional.
 
Esporte
A articulação do Planalto na Câmara para derrotar o grupo de Rodrigo Maia (DEM-RJ) passa pela possível recriação de pelo menos duas pastas – do Esporte e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.
 
Aliança 
Após decidir – com maioria apertada – pelo apoio à candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), o Partido dos Trabalhadores, maior bancada na Câmara, justificou que a aliança “se dá exclusivamente em torno da eleição da Mesa Diretora”. Um recado a Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tem defendido um projeto suprapartidário para as eleições de 2022.
 
Ato 
Com a presença do PT e das outras legendas de oposição, a candidatura de Rossi foi oficialmente lançada ontem em ato na Câmara. Os 23 deputados petistas que votaram contra o apoio ao emedebista estão alinhados à ex-presidente Dilma Rousseff, resistente à aliança por causa do impeachment que a derrubou em 2016. 
 
Campanha 
No Senado, uma ala do MDB defende a antecipação da escolha do nome do partido para a disputa à sucessão de Alcolumbre. Isso porque Rodrigo Pacheco (DEM-MG) já está em campanha. Quatro senadores emedebistas são potenciais candidatos e, por ora, a definição do partido está prevista para o fim de janeiro. 
 
Centrais 
Dirigentes das principais centrais sindicais vão procurar os candidatos à presidência da Câmara e do Senado para pedir aprovação da PEC da Reforma Sindical. Outra prioridade, definida na primeira reunião das entidades, é a defesa de um programa de vacinação universal, gratuita e sob coordenação do SUS. 
 
Doses 
A importação pelo Brasil de doses de imunizantes contra a Covid-19 encontra-se em estágio avançado, com previsão de entrega nos próximos dias. Segundo o Itamaraty, não há qualquer tipo de proibição oficial para exportação da vacina produzida por farmacêuticas indianas.
 
Registro 
A Fundação Oswaldo Cruz teve autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para importar 2 milhões de doses da vacina fabricada pelo Instituto Serum da Índia. O pedido de registro do imunizante deve ser formalizado nesta semana pela Fiocruz.
 
Queda 
As vendas de veículos novos registraram queda de 26,2% em 2020 na comparação com 2019, conforme dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). É a maior retração desde 2015. Para este ano, a Federação projeta crescimento de 16% nas vendas de veículos novos. 
 

Publicidade
Publicidade
Comentários