Baby Chico

Coluna Esplanada / 22/10/2020 - 00h02

O senador Francisco Rodrigues (DEM-RR), o Chico Cueca (ganhou esse apelido entre portas na Casa após o flagrante da PF com dinheiro nas vestes íntimas) pediu afastamento por 121 dias. Horas antes, ele havia protocolado solicitação para se afastar por 90 dias. Mas foi alertado pelos assessores técnicos de que o filho suplente, Pedro Arthur, só assume mandato, por regra, com 120 dias de afastamento do titular. E, o melhor para o substituto provisório: com essa suplência, o herdeiro vai ganhar plano de saúde vitalício. Se a ausência de Chico Rodrigues for prorrogada para mais de 180 dias, acredite, o filho terá direito a aposentadoria como senador. Haja cueca. 

É campanha!
O ex-ministro do Turismo Marx Beltrão subiu num palanque em Maceió e atacou o vereador João Sampaio, adversário de seu clã político, o chamando de “morde fronha”.
 
É campanha 2!
No contra-ataque, o vereador (que não disputa reeleição), respondeu em vídeo que circula por WhatsApp com a sugestão de Beltrão emprestar sua esposa para ela conferir.
 
Cela do mistério
O Depen precisa explicar em que circunstâncias – ainda misteriosas – morreu numa cela de penitenciária federal o traficante Elias Maluco. Oficialmente, foi suicídio. Seu principal inimigo ‘mora’ a poucas celas de distância.
 
No plenário
São seis os senadores do movimento ‘Muda Senado’ contrários à indicação de Kassio Nunes para o STF: Alessandro Vieira (Cidadania-SE) – que apresentaria voto em separado contra, conforme antecipamos –, Reguffe (PODE-DF), Styvenson Valentim (PODE-RN), Lasier Martins (PODE-RS), Jorge Kajuru (Cidadania-GO), Eduardo Girão (PODE-CE). Mas apenas eles, dos 81 senadores em plenário, são contra.
 
Bateu saudade 
A relação do presidente Jair Bolsonaro com a imprensa é de tapas e beijos. Como os grandes veículos saíram do cercadinho do Palácio da Alvorada, ele não para mais para falar toda manhã. Chegou a perguntar pelos jornalistas dia desses a militantes. 
 
Oh Linda esquecida
Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, Olinda parece não ter a sua importância histórica reconhecida pelos gestores. Os acessos à cidade não fazem alusão ao seu passado e presente ilustres. Ex-capital de Pernambuco, sequer é mencionada em qualquer idioma. O turista se perde fácil no labirinto do casario secular.
 
Sem defesa
Uma das estratégias do chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Allan Turnowski, é limpar o caixa de traficantes e milicianos. “Com isso, eles não podem ter dinheiro sequer para pagar advogados. Lembre-se de Al Capone, que foi preso por sonegação de imposto de renda. Vamos sufocar eles de todas as formas possíveis”, diz à Coluna. 
 
Acabou a pandemia?
Empresários, políticos e promotores culturais do Recife demonstram irresponsabilidade diante da pandemia que assola o mundo. Centenas de pessoas se acotovelaram numa festa com show de Xande dos Pilares no Boteco Parador, no Centro, sábado à noite.
 
Liberou geral
O evento começou às 15h e rolou até às 23h com a autorização da... Prefeitura e do Estado – cujos fiscais até pouco tempo prendiam banhistas na Praia de Boa Viagem.
 
Haja carga
Estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação mostra que cada empresa brasileira deve seguir, acredite!, 4.377 normas tributárias. O gasto das companhias é de R$ 162 bilhões por ano para acompanhar mudanças na legislação. O estudo aponta que nos 32 anos da Constituição, foram editadas mais de 6,4 milhões de normas. 
 
Olho vivo!
Veja a insegurança de contratos no Brasil: a operadora de telefonia Vivo cortou uma linha com contrato assinado no pós-pago de cliente em Brasília, para devolver o chip a um pré-pago que estava suspenso no sistema. O empresário que perdeu o número já o divulgava desde fim de setembro para uso comercial para milhares de clientes, e agora vai à Justiça com os dados comprobatórios, por danos morais e financeiros. 
 

Publicidade
Publicidade
Comentários