A volta do DEM

Coluna Esplanada / 10/11/2020 - 00h02

O DEM pode superar em 2020 sua melhor marca desde as eleições de 1988 e conquistar pelo menos sete capitais. O partido lidera as intenções de votos em Salvador (Bruno Reis), Rio de Janeiro (Eduardo Paes), Curitiba (Rafael Greca), Florianópolis (Gean Loureiro) e Macapá (Josiel Alcolumbre). A legenda também avança no Recife (Mendonça Filho) e São Luís (Neto Evangelista), com nomes competitivos. Na eleição passada, o DEM conquistou apenas uma capital: Salvador (ACM Neto). Comparando 2020 com 2016, o Democratas quase triplicou o número de candidaturas próprias a prefeito nos municípios da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE), passando de 6 para 17 – um recorde histórico. O levantamento, para a Coluna, é do cientista político Murilo Medeiros, da UnB.

Só para constar
O departamento de TI e segurança cibernética do Superior Tribunal de Justiça, que foi hackeado, está há dois anos sob controle de um ex-fornecedor da Corte.
 
CADÊ?
Olha a falta que o Sisfron da Amazônia Azul faz se funcionasse. A Marinha e a PF não têm ideia até hoje qual é o navio que despejou óleo e piche na costa brasileira.
 
Contra regra
E o filho de Sérgio Cabral, o ex-deputado Marco Antônio, continua colocando pingos nos is na campanha do Rio. Depois de desmentir Eduardo Paes – que negou amizade com o ex-governador – enquadrou Luiz Lima, que usou vídeo sem sua permissão.
 
Os intocáveis
Lá se vão 13 meses desde a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF, que suspendeu a apuração e afastou dois técnicos da Receita Federal que, por sorteio, investigavam 133 contribuintes, entre eles o ministro Gilmar Mendes e a esposa. A Receita defendeu os profissionais. A decisão de Moraes saiu dos meandros do inquérito, na Corte, que investiga supostos vazamentos de dados de brasileiros. Repito, supostos.
 
Águas turvas
A poluição de água no rio Tatuoca, na região do quilombo Ilha de Mercês, em Ipojuca (PE), chama a atenção de autoridades. Aparecem grandes peixes mortos há dias.
 
Águas limpas
Por falar em Ipojuca, ali perto, na bela praia do Muro Alto, o grupo GAV construíra por R$ 300 milhões um resort de luxo.
 
Ficando para trás
Enquanto o Brasil barra cassinos e bingos – perdem o mercado, geração de renda, empregos, turismo e recolhimento de impostos – os americanos sabem o que isso significa. O Estado da Virginia aprovou mais quatro cassinos e as apostas esportivas chegam a outros três estados, deu no Boletim de Notícias Lotéricas.
 
Aeroporto pra valer
Quem passa pelos novos terminais do Aeroporto de Salvador sente a tamanha diferença do antigo administrado pela Infraero – onde até ar-condicionado quebrava fácil. A concessionária Vinci acertou em muita coisa. Falta ampliar área de alimentação e instalar torres de energia para celular nos novos salões.
 
Seguro$
A Icatu Seguros (Vida, Previdência e Capitalização) colhe os resultados da parceria com o Banco do Nordeste. Desde maio, com início da operação, registrou crescimento de sua carteira e já trabalha com 45% da base do banco. Cerca de 1,1 milhão de clientes já
possuem seguros de Vida e Prestamista. Até dezembro serão 1,5 milhão.
 
Guerra das passagens
Usuários da Buser enviaram mais de 100 mil e-mails à Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), defendendo a atuação do serviço, que é conhecido como o “Uber do ônibus”. Os viajantes atenderam a um pedido da startup para responder a uma Consulta Pública promovida pela agência reguladora, que estabeleceu um prazo até o dia 9 de novembro para o envio de contribuições.
 
Se cuida, Brasil
Um amigo da Coluna mandou notícias de Ravenna, norte da Itália, com a segunda onda de Covid-19 – o mesmo cenário em centenas de outras cidades italianas: ruas desertas com toque de recolher às 19h.
 

Publicidade
Publicidade
Comentários