Desafie-se!

Aventureiros do Sertão / 18/09/2020 - 00h01

O projeto Desafie-se foi idealizado pelo personal Guilherme Fiuza. Formado pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), atuante desde 2008, possui um currículo extenso: ministrou disciplinas de Educação Física em colégios particulares, escolinhas esportivas, trabalhou em várias academias da cidade, dentre outros. Com o surgimento da pandemia, muitas pessoas se afastaram das atividades em ambientes fechados e em público. Surgiu então a ideia de videoaulas e lives durante a quarentena. Com esta nova tendência, o personal preparou uma gama de atividades para suas redes sociais. Hoje, Guilherme comemora este sucesso. “Este novo tempo me fez ter uma visão diferente sobre forma de trabalhar, forma de lidar com as redes sociais, formas até mesmo de me desenvolver pessoalmente. Aprendi que é importante a gente deixar transbordar as coisas boas que estamos vivendo. Mesmo diante de um cenário de crise, as minhas atitudes deram muito certo. Eu achei que poderia ajudar as pessoas de alguma forma. Decidi criar o projeto com intuito de oportunizar atividade física orientada paras as pessoas. O preço cobrado é apenas acordar cedo”, disse Guilherme. As aulas do Desafie-se irão acontecer durante todo o mês de setembro, ao vivo no Instagram do personal: @guigaspersonalmoc. Serão às terças e quintas, 6h31, e aos domingos, às 8h01. A ideia do projeto é tentar fazer as pessoas criarem um hábito durante o mês de aula gratuita, fazendo com que percebam a importância de manter uma rotina de atividade física. “Espero que eles gostem das aulas, deem continuidade na prática esportiva para o bem-estar e qualidade de vida”. 

Quais os benefícios da Aciclomoc?
É importante que todos saibam o que a Associação de Ciclistas de Montes Claros tem para oferecer a toda classe, afinal de contas, foi uma semente implantada e, em tão pouco tempo, os frutos já estão se formalizando. Confira alguns dos benefícios previstos: descontos para associados (lojas, oficinas, instituição de ensino, empresas de turismo e cicloturismo); parceria com o Parque Estadual Lapa Grande (PELG) para visitações, trilhas e lazer; parceria com Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e MCTrans para suporte e segurança em algumas áreas e avenidas para os ciclistas pedalarem com segurança; cobrança junto aos órgãos competentes para inclusão de ciclofaixa e ciclovia nas principais avenidas do município, incluindo as estradas intermunicipais; além de uma gama de ideias que ainda estão por vir. O valor arrecadado será para a manutenção da associação (escritório) e melhorias como suporte para os ciclistas, apoio e realizações de eventos, sinalização de segurança nas trilhas, placas regulamentadoras e de advertências e outros a serem formalizados. “Estamos moldando a associação com a intenção de fortalecer a classe ciclística na cidade, uma associação forte, para poder trazer benefícios a todos. Já podemos anunciar que, através da última reunião com a MCTrans, criamos um planejamento para as terças e quintas, de 19h às 21h, para que na avenida Pai João tenha uma das faixas da pista, dos dois lados, isolada pelos agentes e fiscalizada, para maior segurança dos ciclistas que treinam ali. Aos poucos, os ciclistas vão ganhando espaço graças à luta da nossa equipe Aciclomoc”. Por Sergio Costa.

Carro a pedal
A Canyon, marca alemã de bicicletas, apresentou nesta última semana seu novo projeto de mobilidade urbana, só que, dessa vez, para a surpresa de todos, um protótipo em quatro rodas. Com o nome de Future Mobility Concept, é considerado o mais próximo de uma versão de produção de um pequeno carro a pedais equipado com bateria de 2 kW/h de capacidade para apoio elétrico, com autonomia até 150 km. Segundo o site, o projeto já está de acordo com norma de homologação WLTP para poder transitar nas vias de rolamento seguindo todo o protocolo do Código de Trânsito. Muito interessante. 

Serra do Mel
Equipe do 7º BBM, brigadistas e voluntários combateram mais uma vez incêndio na Serra do Mel. Os trabalhos começaram logo no início da semana, o fogo foi controlado nos primeiros dias, e depois voltou com mais intensidade e seguiu em direção à comunidade do Palmito e PELG. Até o momento, a estimativa é a de que 30 hectares tenham sido atingidos pelas chamas. A causa do incêndio provavelmente foi por ato criminoso. Um helicóptero do Instituto Estadual de Florestas foi utilizado para lançar água nas chamas. A corporação informou que foi realizado o combate direto com abafadores, bombas costais, motosserra e sopradores e combate indireto com a confecção de aceiros, aterro de troncos. Até quando?

 

Publicidade
Publicidade
Comentários