Wilson de Lima Bastos nasceu em 7 de agosto de 1915, em Juiz de Fora, estado de Minas Gerais. Faleceu em 20 de outubro de 1998. Foi professor universitário, advogado, sociólogo, dentista, escritor e genealogista. Possuía os cursos de Direito, Odontologia, Sociologia, Higiene, Odontologia Legal, Política, Filosofia, Teoria da Música e História da Música. Foi Diretor Tesoureiro do Instituto Cultural Santo Tomás de Aquino. Diretor da Divisão de Patrimônio Histórico e Artístico e também Vereador à Câmara Municipal de Juiz de Fora - MG, de 1947 a 1950. 

Pertenceu a inúmeras instituições culturais: 

- Institutos Históricos e Geográficos: Brasileiro, de Minas Gerais, de Juiz de Fora (fundador e presidente), do Espírito Santo, de Niterói e do Direito Brasileiro, RJ; 

- Academia Paulistana de História - SP; 

- Instituto Genealógico Brasileiro - SP; 

- Instituto de Estudos Vale paraibanos, Guaratinguetá-SP; 

- Instituto de Direitos Humanos de Juiz de Fora - MG; 

- Instituto Cultural Santo Tomás de Aquino - Juiz de Fora, MG;

Academias: 

- Brasileira de Literatura - RJ, 

- Juizforana de Letras (presidente e fundador), 

- Espiritossantense de Letras – Vitória, ES, 

- Fluminense de Letras - Niterói,RJ, 

- Santamarense de Letras - SP, 

- Goianense de Letras – GO entre outras. 

O Acadêmico Ismair Zaghetto disse ao assumir a cadeira número 12 que pertenceu ao Dr. Wilson na Academia Juiz-forana de Letras, sobre ele: “O professor Wilson de Lima Bastos é uma daquelas iluminadas criaturas que fazem a diferença. E ele fez muita diferença”. O professor Wilson foi professor, poeta, escritor, odontólogo, advogado, romancista, contista, cronista, historiador, memorialista, folclorista, decididamente apaixonado pelo regionalismo brasileiro. Ele foi mestre em Educação, Doutor em odontologia por livre docência em Higiene e odontologia legal, doutor em Educação, Professor titular da Sociedade do Instituto de Ciências humanas da UFJF, foi também político militante, homem de partido, integrando com brilhantismo a Câmara Municipal de Juiz de Fora. O Professor Wilson ainda apresentava grande preocupação com a reforma agrária muito antes da criação do atual MST. 

O doutor Artur Laizo, escritor, poeta, presidente da LEIAJF, numa pesquisa pormenorizada sobre a vida do professor Wilson de Lima Bastos, fez-nos conhecedores de um homem incansável, comprometido e pertinaz, como é próprio do ser professor, que buscou o que há de melhor nos segmentos da sociedade para enaltecer Juiz de Fora e cultivar em seus filhos o exercício pleno da cidadania. BRAVO DOUTOR ARTUR!!!

 

Um pesquisa sobre o professor 
Wilson de Lima Bastos fez-nos conhecedores de um homem incansável, comprometido e 
pertinaz, como é próprio do ser professor, que buscou o que há 
de melhor nos segmentos da 
sociedade para enaltecer 
Juiz de Fora e cultivar em 
seus filhos o exercício 
pleno da cidadania