Humanizar seu cão. Isso é bom para ele?

Luisa Pires*
*
07/01/2022 às 00:08.
Atualizado em 10/01/2022 às 02:02

Ter um cão em casa é, para a maioria das pessoas, sinônimo de companhia. Com eles, conseguimos desenvolver sentimentos muito importantes como afeto, cuidado e amor. Quando criado dentro de casa, o cão compartilha com você momentos de lazer e diversão. Mas é preciso sempre avaliar: estamos tratando realmente os cães como animais que são? Como evitar a humanização?

Tratar um cachorro de forma humanizada pode prejudicar os comportamentos instintivos do animal e, com isso, gerar atitudes não sociáveis, agressivas e até destrutivas. E quando falo de humanização, estou falando de tratamentos que não são naturais a um cão. Diversos vídeos viralizaram na internet com cenas em que cães são levados em passeios dentro de carrinhos de bebê. Esse é um exemplo de tratamento não-natural e acende um alerta sobre a forma como estamos tratando os cachorros. 

Falo muito que devemos amar nossos cães como se fossem humanos, mas respeitá-los como cães. A eles devem ser dados os tratamentos que eles merecem, que vão ajudar no desenvolvimento e na convivência. E não os que nós, humanos, achamos que eles querem. O cão é um animal com senso de pertencimento a um grupo, a uma matilha. A família pode ter esse papel. Mas é preciso ir além e estimular que ele crie laços com outros cães. E por isso o day care – serviço equivalente a uma escola – é tão importante. Nesse espaço, o cão compartilha espaços e brinquedos, aprende comandos e a conviver melhor dentro de um grupo. 

Um cão precisa de rotina, horários regulares e exercícios físicos. Se você mora em apartamento ou em casa que não tem um espaço grande, é muito importante que você ande com seu cachorro todos os dias por, pelo menos, 30 minutos, e não apenas o suficiente para o “xixi”. Fazer uma caminhada grande com o cachorro ou deixá-lo correr em um espaço adequado e seguro garantem que ele gaste energia. O exercício diminui a agressividade e a ansiedade, deixando o cão mais calmo e menos bagunceiro dentro de casa. 

Por mais amor e afeto que você tenha pelo seu cão, ele não é uma pessoa. Não significa que você não possa demonstrar carinho, fazer um afago, abraçar. Você pode e deve. Mas até para essa demonstração de amor o cão precisa de rotina e o tutor, de conhecimento. Cada raça tem uma especificidade. Então, sempre que possível, procure um profissional para te orientar sobre a melhor educação para seu cão.

*Fundadora do Centro Educacional para Cães Aufabeto

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por