A cultura das celebridades, a exposição cada vez maior em redes sociais e o hábito de publicar selfies têm gerado um interessante fenômeno nos consultórios de cirurgia plástica e dermatologia: pessoas que procuram por intervenções estéticas almejando a aparência de pessoas famosas ou de figuras que admiram no Instagram ou outra mídia social. Esse perfil de paciente já é objeto de estudo dos profissionais e a tendência ganhou até nome específico: Beautification.

Tempos atrás, grande parte dos tratamentos estéticos se resumia a “reparar” os efeitos provocados pelo tempo. Eram intervenções pontuais e que procuravam resolver queixas genéricas como rugas, flacidez ou manchas. Atualmente, com o avanço da tecnologia e os estudos na área da medicina, é possível oferecer novas possibilidades de tratamento envolvendo o uso de toxina botulínica, ácido hialurônico e bioestimuladores. Como exemplo, podemos citar o MD Codes (Códigos Médicos), tecnologia que mapeia o rosto do paciente e sinaliza os pontos-chave para a aplicação do ácido hialurônico, harmonizando a face de maneira global.

Um estudo recente do Centro Britânico de Cosmética Facial listou as 20 mulheres mais lindas do mundo, com base em análises computadorizadas e mapeamento facial de várias celebridades. A lista, que inclui nomes como Kim Kardashian, Scarlett Johansson e Selena Gomez, levanta uma interessante questão dentro do debate estético: qual é, afinal de contas, a definição de beleza?

Em tempos de libertação de padrões, é praticamente impossível definir o que é bonito diante da infinidade de cores e formas que abrangem a beleza humana. Porém, analisando-se as proporções da face e a simetria é possível descobrir o que leva uma pessoa a ser considerada bonita. Assim, apesar dos diferentes biotipos das celebridades selecionadas pelo estudo britânico, existe um elemento em comum que as torna tão atraentes ao público: a harmonia facial.

Importante salientar que os pacientes que se enquadram no perfil do Beautification não têm a pretensão de se tornarem iguais às celebridades, até porque isso seria impossível. Elas são apenas um parâmetro de como a harmonia facial e a simetria são ingredientes importantes do embelezamento. O foco principal é individualizar os procedimentos e realçar os pontos fortes de cada pessoa.

Trata-se de entender os pontos anatômicos fundamentais da face e planejar o tratamento mais adequado para atingir a harmonia facial, proporcionando beleza e autoestima ao paciente. Afinal, quem não quer se sentir mais belo para se apresentar socialmente ou até mesmo na hora de tirar selfies?

As celebridades, modelos ou até mesmo blogueiras e influenciadoras digitais podem até ser uma referência de beleza. O mais importante, contudo, é investigar, junto ao profissional capacitado, quais as suas demandas reais e os resultados que podem ser atingidos. O melhor caminho é buscar por bem-estar e qualidade de vida, sem abrir mão da própria identidade.

*Cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica