Cidade

Tensão no Corredor Cultural de MOC

Desentendimentos entre moradores e comerciantes causam atritos na região boêmia

Alexandre Fonseca
Publicado em 24/11/2022 às 23:09.
Foi criada uma petição online em defesa do Corredor Cultural. (Arquivo Pessoal)

Foi criada uma petição online em defesa do Corredor Cultural. (Arquivo Pessoal)

Ao que tudo indica, a política de boa vizinhança entre comerciantes e moradores da região do Corredor Cultural, no centro de Montes Claros, Norte Minas, anda abalada ultimamente. De um lado, comerciante alega boicote e perseguição de motivação política. Do outro, moradores declaram querer apenas paz e sossego nos horários estipulados pela lei. 

Comerciante da região central, que não deseja ter o nome divulgado, procurou a reportagem do O NORTE alegando que, nos últimos dias, tem sofrido com perseguições e boicotes por parte de moradores do entorno da Matriz.  

“Desde antes da época das eleições, nós já sentíamos uma pressão e fomos avisados quando assumimos o bar que era uma região difícil, com moradores antigos e ariscos. Mas com a eleição, as manifestações por parte dos clientes aqui no bar e tudo mais, após a vitória do Lula nós passamos a receber denúncias todos os dias, filmam nosso estabelecimento para colocar as filmagens em grupos privados, espalham fotos dos nossos clientes difamando e inclusive chegaram a nos ameaçar diretamente”, relata o comerciante. 

Ainda de acordo com a comerciante, para confrontar o suposto boicote por parte dos moradores da Comunidade da Matriz, foi criada uma petição online em defesa do Corredor Cultural e de sua representação cobrando um posicionamento da prefeitura de Montes Claros. O documento on-line diz:  

“As ameaças, o boicote e as difamações têm afetado não só nosso valioso espaço cultural e patrimonial, mas a comunidade montes-clarense como um todo, independentemente das suas escolhas políticas, partidárias e/ou ideológicas. Esse conjunto de fatores difíceis têm chegado aos empreendimentos que resistem na área, que incentivam o comércio e geram renda através dos seus eventos socioculturais, artísticos e, muitas vezes, beneficentes”. 

Pela paz e pelo sossego

Moradora da região há mais de 40 anos, a advogada, Lilian Rocha Ataíde Câmara, comentou que a petição on-line pegou os moradores de surpresa, pois, de acordo com ela, as tentativas de comunicação sempre foram extremamente amigáveis por parte da comunidade como um todo. Porém, não surtiram efeito.  

“Começaram a fazer show de terça a sábado, shows de rock: baixo, bateria, acústica insuportável. Pedíamos para reduzir um pouco, porque, notadamente, é uma região de pessoas idosas. Começaram a surgir eventos grandiosos, cervejadas, calouradas, centenas de pessoas, com tenda no meio da rua” relata a advogada. Em relação aos supostos boicotes de motivação política, Lilian completa: 

“Não existe boicote. Nunca tivemos problemas, só queremos a observação aos limites sonoros, garantidos pela Lei de Silêncio Noturno e que não prossiga a ocupação ordeira do espaço” completa.

Procurado pelo O NORTE, o presidente da Associação do Bairro Comunidade da Matriz, Altino Teixeira de Carvalho Filho, disse que, devido a um procedimento cirúrgico, não poderia conceder entrevista.  

Em reportagem no dia 15 deste mês à Intertv Grande Minas sobre possíveis transtornos da região, o presidente disse:  

“Essas denúncias foram feitas muitas vezes. Foram denúncias feitas no papel, preto no branco, certo?! Que agora a gente tá querendo fazer essa denúncia para ver se temos uma resposta também por escrito aceitando nossa proposta: nossa proposta aqui é de paz e liberdade”. 

Sobre a petição online, o secretário de cultura, João Carlos Rodrigues Oliveira, pondera que “a Casa de Augusta sempre teve o apoio da Secretaria Municipal de Cultura em suas atividades de comércio e propostas culturais por ser considerada por esta Administração como lugar fundamental em nossos projetos de revitalização do perímetro histórico da cidade. E sempre esteve inserida como espaço cultural integrado nas festas tradicionais do município, como as Festas de Agosto e Festa Nacional do Pequi, realizadas no circuito da Praça da Matriz”, finaliza.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por