Polícia desarticula quadrilha do ‘telepó’ em Montes Claros

Grupo ganhava força no tráfico de drogas na cidade com venda de entorpecentes principalmente para clientes de alto poder aquisitivo

Leonardo Queiroz
Publicado em 13/05/2022 às 09:54.
Informações sobre a operação foram divulgadas nesta quinta-feira pelo delegado titular da Delegacia Antidrogas e de Investigações Especiais, Alberto Tenório, e o delegado Regional, Herivelton Ruas Santana (leo queiroz)

Informações sobre a operação foram divulgadas nesta quinta-feira pelo delegado titular da Delegacia Antidrogas e de Investigações Especiais, Alberto Tenório, e o delegado Regional, Herivelton Ruas Santana (leo queiroz)

Quatro pessoas foram presas durante ação da Polícia Civil de Montes Claros na tarde da última quarta-feira (11) suspeitas de comandarem uma quadrilha de tráfico de drogas na cidade. O grupo também teria envolvimento com a morte de um delegado na Bahia, lavagem de dinheiro e assalto a bancos. 

Três homens – de 28, 32 e 37 anos – e uma mulher de 24 anos foram presos em flagrante no momento em que circulavam para comercializar a droga. O homem de 37 anos, que seria o líder da quadrilha, tem um mandato em aberto na Bahia, possui envolvimento na morte de agentes de segurança pública e também teve um irmão morto pela Polícia Militar em confronto após assalto a banco no município de Matias Cardoso. 

De acordo com o delegado titular da Delegacia Antidrogas e Delegacia de Investigações Especiais, Alberto Tenório Cavalcante Filho, a operação teve início no final de 2020, quando a PC recebeu informações de que alguns traficantes estavam ganhando força na comercialização de drogas em Montes Claros durante a pandemia.

A atuação dos criminosos seria por meio do telepó. “Essa foi uma modalidade que cresceu de forma considerável durante a pandemia e essas pessoas já estavam ganhando quantidade financeira considerável e também efetuando lavagem de dinheiro com empresa constituída na cidade que vendia lanches e sanduíches em bairros de classe média alta”, explica o delegado. 
 
NOBRE
O líder do grupo morava no bairro Ibituruna, área nobre da cidade, e as investigações apontam a comercialização da droga para pessoas de alto poder aquisitivo. Foi feito um vídeo durante as investigações que mostra a entrega de drogas para um trabalhador da área da saúde em um bar no bairro São Luís.

Esse trabalhador vai responder pelo crime de uso e também por informação aos traficantes. Todas as contas dos envolvidos foram bloqueadas pela Justiça, bem como carros, residências, móveis e imóveis.

Durante a operação também foi apreendida cerca de 70 papelotes de cocaína e duas maquinetas de cartão que comprovam que o grupo facilitava o comércio para os usuários e também através de PIX. 

O líder do grupo já foi preso em Montes Claros em 2019 por tráfico de drogas e foi solto em 2022. Desde 2016 vinha praticando atividades ilícitas na cidade.
 
INVESTIGAÇÃO
Segundo o delegado, outras pessoas estão sendo investigadas por fazerem parte do esquema. Todo o patrimônio do grupo está sendo levantado, mas ainda não houve tempo para avaliação de todos os bens. O grupo chegou a usar o CPF do presidente da República, que na época era Michel Temer, para cadastro de celulares usados no crime. 

O delegado Regional da Polícia Civil, Herivelton Ruas Santana, ressalta que a operação realizada pela Polícia Civil reforça o compromisso da instituição “em agir de forma especializada, não só com a apreensão de drogas, mas identificando a atuação específica de organizações criminosas, trabalhando com o crime de lavagem de dinheiro”.

Ele destaca que o bloqueio de contas bancárias movimentadas pelos traficantes é fundamental para tentar estancar a prática desse crime na região.

Os quatro suspeitos estão em prisão temporária, que pode ser convertida em preventiva até o final da investigação. E devem cumprir pena em Montes Claros.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por