Hora de se preparar para levar o animal de estimação para ser imunizado contra a raiva. A Campanha Nacional de Vacinação Antirrábica começou nesta semana em todo o Estado, com a disponibilização de 233 mil doses para 54 municípios do Norte de Minas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Mas, em Montes Claros, o serviço só estará disponível a partir do dia 27 de agosto. Incluindo a zona rural, a expectativa é a de que 55 mil cães e gatos sejam vacinados.

Os proprietários dos animais podem levá-los a um ponto de vacinação perto de casa. Haverá 94 postos espalhados pela área urbana de Montes Claros, das 8h às 17h – serão 68 pontos fixos e 26 móveis. A imunização é fundamental para proteger os animais da doença.

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) orienta a população que transporte os cães com coleiras e guias próprias. Cachorros mais agressivos e de maior porte devem ser conduzidos com focinheira, para evitar acidentes. Os gatos, por sua vez, devem ser levados, preferencialmente, dentro de caixas próprias para transporte ou sacos de linhagem.

De acordo com o coordenador do CCZ, Flamarion Cardoso Gualberto, a vacinação é muito importante, especialmente após o episódio de 2018 em que um morcego da espécie frugívoro (que se alimenta de frutas) foi diagnosticado com o vírus da raiva, uma doença com alta letalidade.

Na zona rural do município, a Campanha de Vacinação Antirrábica será realizada nos distritos de Lagoinha, Planalto, Olhos d’Água, Samambaia, Chácara das Paineiras e Santa Bárbara, Aparecida do Mundo Novo, São Pedro das Garças e Nova Esperança.
 
A DOENÇA
A raiva é uma doença passível de eliminação no seu ciclo urbano pela vacinação de cães e gatos, além da existência de medidas eficientes de prevenção, como a imunização humana. Existe ainda a disponibili-zação de soro antirrábico humano e a realização de bloqueios de foco. 

A doença também pode ser transmitida pela arranhadura ou lambedura dos animais infectados. O período de incubação é variável entre as espécies, desde dias até anos, com uma média de 45 dias no ser humano, podendo ser mais curto em crianças. O período de incubação está relacionado à localização, extensão e profundidade da lesão.
 
SEGURANÇA 
“Devido à pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, os municípios devem adotar várias medidas de segurança, entre elas o uso de luvas e máscaras por parte dos aplicadores da vacina; higienização constante das mãos com água e sabão; manutenção do distanciamento social, evitando aglomerações e o contato físico com o proprietário dos animais”, pontua a coordenadora de Vigilância Epidemiológi-ca da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes. 

Mais informações: 2211-4400.