Montes Claros não terá Carnaval, assim como várias outras cidades mineiras, após alerta do governo do Estado e das autoridades de saúde para que o feriado fosse suspenso, o ponto facultativo não fosse decretado e pedidos para que os mineiros não façam aglomeração. Mas, sem festa na cidade, o montes-clarense achou um jeito de curtir o fim de semana e, quem sabe, até prolongá-lo até terça-feira: cair na estrada e tentar fazer a folia em outros locais.

Nesta sexta-feira, o movimento na cidade já mostrava que muita gente optou por fazer as malas. O reflexo pôde ser visto nas estradas. De acordo com o capitão Ferreira, comandante da 11ª Companhia de Polícia Rodoviária, o movimento nas rodovias já era intenso na tarde de ontem.

“Notamos nesta sexta-feira (12) um aumento acima do normal no fluxo de veículos na MG-122, que liga Montes Claros às cidades de Janaúba, Mato Verde e Porteirinha. Acreditamos que esse fluxo será ainda maior no sábado (13). Os principais destinos são as cidades turísticas no Norte do Estado e as praias do litoral baiano”, afirma o comandante.
 
FISCALIZAÇÃO
Apesar de não haver festas oficiais em todo o Estado, a Polícia Militar Rodoviária e a Polícia Rodoviária Federal vão realizar operações nas estradas, com fiscalização mais intensa, já imaginando que o mineiro possa optar por deixar o Estado.

“Nosso principal foco será a redução do índice de acidentes nas rodovias, fiscalização, combate ao crime, tráfico ilícito de substancias entorpecentes, crimes de embriaguez e cumprimento dos decretos municipais para evitar aglomerações nos principais pontos turísticos da região”, explica o capitão Ferreira. A operação segue até quarta-feira. 
 
RODOVIDA
A ação realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) também começou nesta sexta-feira (12) e segue até quarta (17). A operação Rodovida Carnaval 2021, focada na diminuição dos acidentes nas estradas e no reforço do policiamento em locais estratégicos, mobiliza equipes em todas as regiões de Minas.

Durante os dias de operação, a PRF atuará na prevenção para a diminuição da gravidade dos acidentes, em resposta rápida para garantir fluidez ao trânsito; no combate às infrações de trânsito, como ultrapassagens indevidas e proibidas, dirigir sob influência de álcool e velocidade incompatível, transitar pelo acostamento, dentre outras.

A fiscalização e o policiamento serão intensificados com o aumento das rondas nas rodovias e através do posicionamento das equipes em locais estratégicos. Cerca de 800 militares vão se revezar ao longo dos trechos mais movimentados e críticos.