Pela primeira vez, a Feira Nacional da Indústria, Comércio e Serviços (Fenics) recebeu a visita de um governador na abertura do evento. Romeu Zema (Novo) participou da solenidade que abriu as portas para a 24 edição da feira, na noite de quinta-feira, em Montes Claros.

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial (ACI) da cidade, Newton Figueiredo, a presença de Zema é um prestígio para a região, para Montes Claros, para as entidades, a ACI e especialmente para a Fenics. "É um sinal de que o governador acredita nas potencialidades do empresariado do Norte de Minas", afirma Figueiredo.

Romeu Zema destacou a importância do empreendedorismo na recuperação econômica mineira. “Tenho o compromisso de tornar o Estado de Minas amigo de quem investe, gera postos de trabalho e paga impostos. Não tem como um país se desenvolver e um povo ficar mais próspero se não tivermos uma economia pujante. O que aconteceu no Brasil nos últimos anos foi um inchaço econômico e nós até hoje estamos pagando esse preço. Para uma economia crescer de forma sustentável, precisamos de menos Estado e mais empreendedores. E é isso que vamos fazer em Minas, simplificar a vida de quem trabalha”, disse.

Em encontro com diretores da ACI, o governador sinalizou a possibilidade de ajudar no avanço da construção do polo farmacêutico, que enfrenta dificuldades com relação à infraestrutura - água, luz e vias de acesso (asfalto). Além disso, destaca Newton Figueiredo, apontou provável ajuda na construção da usina de Jequitaí.


CHINA
O governador participou também do 1º Seminário de Inovação de Comércio e Serviços China-Brasil, em Montes Claros, onde se reuniu com cônsules da República Popular da China e com investidores daquele país. 

“O Estado de Minas tem o maior interesse de estreitar relações com a China e que empresas chinesas industriais se instalem aqui. Nós estamos trabalhando para dar segurança jurídica e temos feito grandes avanços. Temos uma localização privilegiada e qualquer empresa que se instala no nosso Estado tem grande potencial para vender aos grandes centros consumidores, como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador”, afirmou o governador.

O seminário integrou a programação da 24ª Fenics, que reuniu diversas autoridades políticas e mais de 20 empresas chinesas, representando um marco nas relações comerciais entre Minas Gerais e o gigante asiático. Durante a solenidade, o cônsul da República Popular Da China,  Li Yang, destacou que Minas Gerais tem recursos naturais e urbanos interessantes aos investidores e que a vontade política do Executivo deve estreitar ainda mais esses laços.


*Com Márcia Vieira e Agência Minas