Faltando menos de 15 dias para o fim da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe – que termina em 31 de maio –, 42% do público-alvo em Montes Claros ainda não procurou os postos de saúde para se proteger. No maior município do Norte de Minas, 254 pessoas já foram internadas em hospitais do SUS desde o início do ano devido à doença e também por pneumonia. Houve 39 mortes.

Segundo a Superintendência Regional de Saúde (SRS), Montes Claros registrou, em 2018, 52 casos de Influenza, quase o triplo dos 20 notificados no ano anterior.

Quem não faz parte dos grupos prioritários para vacinação pode procurar a rede privada para se proteger. A reportagem encontrou, em Montes Claros, vacinas com preços entre R$ 80 e R$ 100.

Em Minas, até 8 de maio, foram notificados 828 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 73 óbitos.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, desde o início da campanha em Montes Claros 59.819 pessoas, de um total de 101.939, foram imunizadas. O público com menor procura pelas vacinas são os professores, com 25%, e as gestantes, com 49%. Já o público que mais se protegeu foi o de idosos (69%) e crianças (55%).

A campanha segue voltada para o público-alvo prioritário, formado por crianças acima de 6 meses e menores de 6 anos, grávidas e puérperas, idosos a partir de 60 anos, profissionais de saúde e do sistema prisional, professores, pessoas com doenças crônicas, indígenas, adolescentes que cumprem medidas socioeducativas e presidiários.

De acordo com Jaceilde Mendes, coordenadora do setor de imunização do município, mesmo a campanha atingindo 69% do grupo dos idosos, a expectativa era de que o número fosse maior.

“Surgiram várias ‘fake news’ que atrapalharam um alcance maior. Uma delas, por exemplo, dava conta de que a vacina causaria câncer. Então, muitos idosos não quiseram se vacinar, mesmo com os agentes de saúde explicando que se tratava apenas de informações falsas espalhadas na internet”.

No Estado faltam se imunizar ainda 2,3 milhões de pessoas do público elegível para atingir a meta de 90% estipulada pela campanha. A cobertura vacinal em Minas está em 64,85%, ou seja, 3.682.815 doses foram aplicadas.