Em mais um dia de alta recorde de casos confirmados e mortes da Covid-19, Montes Claros inicia a instalação de barreiras sanitárias para tentar barrar o novo coronavírus. A estratégia foi indicada no protocolo da “Onda Roxa”, do programa estadual Minas Consciente.

Nas barreiras será feito o controle de acesso à cidade. Todas as pessoas que chegam a Montes Claros passarão pelo crivo dos técnicos e precisarão ficar em quarentena para impedir a proliferação do vírus. 

De acordo com a prefeitura, “as barreiras sanitárias estão em todas as entradas da cidade. Os horários e locais não serão divulgados para que as pessoas não burlem a fiscalização. Ônibus também serão fiscalizados”.

Nesta terça-feira, o boletim epidemiológico registrou 417 novos casos de Covid e mais 20 óbitos em Montes Claros, aumentando para 465 o total de mortos no município em razão da doença e para 24.333 o número de infectados.

Além disso, a taxa de ocupação de leitos exclusivos para Covid continua em alerta vermelho: 119% nos clínicos, 115% nos de UTI e 94% na rede privada/conveniada.

NOVAS MEDIDAS
Após os cinco dias de feriado antecipado para reduzir o número de pessoas circulando pelas ruas da cidade, a Prefeitura de Montes Claros publicou novo decreto mantendo as restrições da “Onda Roxa” e ampliando até 31 de março o prazo de validade de regras já vigentes, como a proibição de venda de bebidas alcoólicas e a prática esportiva, como caminhadas em via pública.

Continua valendo o toque de recolher, mas a novidade é que agora os supermercados deverão funcionar com limitação de 50% da capacidade. 

Os cultos e celebrações religiosas estão proibidos com a presença de público, contudo, os templos poderão abrir as portas e receber até dez pessoas por vez, desde que não haja celebração.

As áreas de lazer dos condomínios não poderão ser utilizadas pelos moradores. O comércio ambulante de hortifrúti permite duas barracas por quarteirão, com distanciamento de 20 metros entre uma e outra, e o consumo no local é proibido.

O novo documento estabelece ainda que as atividades não essenciais só poderão funcionar internamente e por meio de delivery. A retirada no balcão, antes permitida, fica proibida pelo novo decreto. 

Os velórios podem ocorrer com até dez pessoas, podendo haver revezamento entre elas.

As agências bancárias devem fiscalizar as filas e, em caso de descumprimento das medidas, poderão ser multadas em até 2.000 UREFs (cerca de R$ 91 mil).

 

Mais ventiladores
Montes Claros vai receber dez ventiladores pulmonares que ajudarão na ampliação de leitos na cidade para receber pacientes com Covid-19. Os equipamentos foram doados pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) ao governo mineiro nesta segunda-feira.

No total, a entidade doou ao Estado mais cem aparelhos, que foram entregues na sede da Fiemg pelo presidente da federação, Flávio Roscoe. Os ventiladores serão distribuídos para as unidades de saúde espalhadas em todas as macrorregiões do Estado.

O critério técnico utilizado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) foi a identificação de hospitais com capacidade de abertura imediata de leitos de UTI.