As microrregiões de Montes Claros/Bocaiuva e Taiobeiras voltam para a “Onda Vermelha”, do plano estadual Minas Consciente, a partir da próxima segunda-feira (12). A decisão foi tomada nesta quarta-feira pelo Comitê Extraordinário Covid-19 e será publicada no Diário Oficial de hoje. 

A fase Vermelha é menos rigorosa do que a Roxa, na qual a região está inserida atualmente. A macrorregião de Saúde Triângulo do Sul também avançou para a “Onda Vermelha”. 

No entanto, as localidades serão monitoradas pela Secretaria de Estado de Saúde até amanhã para garantir que não haja piora nos indicadores da Covid-19. 

Somente será permitido o avanço a partir de segunda caso o cenário positivo se mantenha favorável. As demais regiões do Estado devem seguir, por mais uma semana, as medidas decretadas na semana passada. Triângulo do Norte permanece na onda vermelha e as outras 12, na roxa.

Na “Onda Vermelha”, todas as atividades estão autorizadas a funcionar, desde que cumpram algumas regras, como distanciamento e limitação de número de pessoas em um mesmo ambiente.
 
TOQUE DE RECOLHER
Também nesta quarta-feira, o governo de Minas decidiu acabar com o toque de recolher e a proibição de reuniões familiares e sociais, em domicílios, em todo o Estado. A suspensão atende a um acordo judicial feito pelo Executivo na última segunda-feira (5), após o deputado estadual Bruno Engler questionar a constitucionalidade das determinações. 

Apesar do fim da proibição, o governador Romeu Zema reitera que o poder público desaconselha qualquer tipo de aglomeração ou trânsito desnecessário neste período de crise sanitária. 

“Essas medidas não serão mais obrigatórias, mas é essencial que todos façam a sua parte para conseguirmos reduzir a propagação do vírus. Precisamos que a população mantenha todos os cuidados, use máscara e evite aglomerações para conseguirmos sair disso o mais rápido possível”, destacou o chefe do Executivo estadual.
 
RECORDE
O Estado registrou, nesta quarta-feira (7), um novo recorde de mortes em decorrência da Covid-19: 508 confirmadas em apenas 24 horas. Ao todo, desde o início da pandemia, 26.303 pessoas perderam a vida e 1.182.847 já foram infectadas.

Segundo a SES-MG, a taxa de isolamento em Minas está menor do que a média brasileira. Enquanto no Estado ficou em 46,3% nos últimos sete dias, no Brasil chegou a 49,94%. No mesmo período, houve um aumento de 5,2% de casos de Covid-19 e 7,8% nas mortes.