Em apenas uma semana, o Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) atendeu 64 pessoas vítimas de picada de escorpião em Montes Claros e cidades da região. Em uma dessas ocorrências, um menino de 3 anos não resistiu às complicações e morreu.

A criança, que é de Bocaiuva, foi levada para o HU, em Montes Claros, referência nesse tipo de atendimento. O menino recebeu os primeiros-socorros na cidade natal e foi encaminhado na madrugada de segunda-feira para o HUCF.

Na unidade de saúde, foram realizados todos os procedimentos e cuidados médicos necessários para o tratamento da picada do animal peçonhento. Porém, o quadro do garoto se agravou na manhã desta segunda-feira (9) e ele veio a óbito.

Segundo informações repassadas pelo Hospital Universitário Clemente de Faria, outra criança, de 5 anos, da zona rural de São Francisco, está internada na UTI neonatal, também vítima de picada de escorpião.

A assessoria da unidade informou que a criança tem recebido todos os cuidados necessários da equipe multidisciplinar, conforme recomendado pelos protocolos de tratamento da referida condição. O quadro de saúde é estável.
 
PERIGO
Montes Claros e região são áreas que registram muita infestação de escorpiões. No ano passado, a cidade liderou o ranking mineiro de picadas do animal peçonhento – foram 2.728, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde. O número equivale a 8% do total de ataques (36.281) registrados em todo o Estado em 2018.

Os ataques registrados neste ano – de janeiro a agosto – já são superiores aos ocorridos no mesmo período do ano passado. Segundo o HUCF, foram 1.742 picadas nos oito meses de 2018. Já neste ano, foram contabilizados 1.792 – um crescimento de 2,87%.
 
INCIDÊNCIA
Segundo o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), os bairros com maior incidência de escorpião em Montes Claros são o Major Prates, o Independência e o Maracanã.

De acordo com a bióloga Mônica Durães Braga, o clima mais quente é responsável pela proliferação dos animais peçonhentos.

“O escorpião é de hábito noturno e costuma se esconder em locais escuros durante o dia. Se alimentam de pequenos insetos. O escorpião amarelo tem mais predileção por baratas, sendo importante eliminar a fonte das mesmas”, diz, lembrando que para evitar é necessário manter a casa limpa, sem entulhos e lixos no quintal.

Em caso de picada, a vítima deve ser levada o mais rapidamente possível para a unidade de saúde de referência no município.