O assunto é delicado, sério, pouco falado, mas muito importante na luta para salvar vidas. Este mês é dedicado ao debate sobre o suicídio, por meio da campanha “Setembro Amarelo”. E este será o tema de uma live organizada pelo Colégio Indyu, que acontece na próxima terça- feira (15). 

Para a professora de Inteligência Emocional da escola, Cláudia Guimarães de Souza Lima, responsável por trabalhar as questões que envolvem a saúde mental dos alunos, o tema exige cuidado, mas precisa ser debatido.

“É um mês marcado pela campanha de prevenção ao suicídio, a segunda maior causa de morte entre pessoas de 15 a 35 anos. Os nossos alunos pertencem a esse grupo. Por esse motivo, e além de se tratar de um problema de saúde pública, levei a temática para a sala de aula”, afirma.

A professora conta que os alunos receberam bem o assunto e demandaram que o mesmo fosse expandido para os pais. “Entendendo que essa luta é de todos nós, levei a sugestão para a coordenação pedagógica e a diretoria, que prontamente acolheu bem a ideia de realizar uma live abordando o tema, convidando os pais e demais interessados a participar”, revela.

Para Isabel Christina Rodrigues Rabelo, supervisora pedagógica no Colégio Indyu e coordenadora dos ensinos Fundamental e Médio, em meio à aplicabilidade da disciplina Inteligência Emocional, ministrada pela professora e psicóloga Cláudia Guimarães, foi percebido um comprometimento emocional de alguns alunos.

“Atribuímos a isso um aumento do índice de procura de nossos alunos com queixas pessoais, de ordem emocional. A gente entende que muito disso tem sido fomentado por conta da pandemia, situação que tirou todo mundo do eixo, e o Indyu, como colégio que se preocupa com a saúde mental de seus alunos, decidiu promover a live, fazendo um convite aos pais para que eles possam ser orientados com relação aos possíveis sinais por ordem emocionais que o filho possa manifestar. Entendemos que saúde de qualidade se faz com prevenção”, ressalta.

ALERTA
A professora Cláudia chama a atenção para que as pessoas observem o comportamento daqueles que estão próximos. Os alertas, segundo ela, podem ser isolamento, choro recorrente, agressividade, irritação, mudanças de humor repentinos, uso de roupas inadequadas ao clima, como casacos e calças em períodos de calor, além de transtornos mentais não estabilizados. 

E orienta: “Entender que esse comportamento é um pedido de ajuda e levá-lo a sério, acolher sem julgamento, conversar, demonstrando preocupação e interesse, perguntar como pode ajudar e buscar ajuda profissional”, ensina.

Live: YouTube do Colégio Indyu
Setembro Amarelo: “Essa luta é de todos nós”
Data: 15/9 (terça-feira)
Horário: 19h30