Uma queda superior a 60% nos estoques de sangue dos tipos O positivo e O negativo, de 40% no tipo A negativo e de 25% no tipo A positivo é motivo de preocupação da Fundação Hemominas. O temor é a de que haja desabastecimento no Estado, já que o quadro é agravado pela pandemia, que impacta o comparecimento de doadores. 

Em função desse cenário, a fundação convoca os doadores voluntários dos referidos grupos sanguíneos para que compareçam, o quanto antes, a uma das unidades da Hemominas. O ato solidário, consciente e responsável, pode salvar vidas.

A doação pode ser agendada on-line (www.mg.gov.br/conteudo/agendamento-online/doar-sangue) ou pelo MG App - Cidadão. 
 
SEGURANÇA
A fundação destaca que adota todos os cuidados para garantir a segurança dos doadores em suas unidades, assegurando o uso de máscara, o distanciamento e a higieniza-ção adequada e frequente de mãos, como recomendam a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Entre os requisitos básicos para doar, é necessário estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos, estar descansado e alimentado no momento da doação e apresentar documento com foto.

Candidatos à doação de sangue que foram infectados por Covid-19, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, ficam inaptos por 30 dias, após completa recuperação.

Já doadores que tiveram contato com casos confirmados de coronavírus devem esperar 14 dias após a última interação com essas pessoas para realizarem a doação de sangue. 

Devido à pandemia, o candidato que apresentar qualquer sintoma respiratório, mesmo leve, deve aguardar 30 dias após recuperação para doar.

No site da Fundação Hemominas estão descritas todas as condições e restrições para doação de sangue.
 
VACINAS
A vacinação contra a Covid-19 também impacta no comparecimento de doadores nas unidades. Existe um período de inaptidão após cada dose. Esse prazo depende do imunizante recebido (veja no Saiba Mais).

Prazo para doar sangue após vacinação
- Coronovac/Sinovac: 48 horas

- AstraZeneca/Fiocruz: sete dias

- Pfizer/BioNTech:sete dias

- Janssen-Cilag: sete dias

- Sputnik V: sete dias

- Covaxin/Bharat Biotech: 48 horas

- Moderna: sete dias

*Com Agência Minas