A biblioteca comunitária Gabriel Cardoso, antigo sonho de um grupo de amigos do falecido poeta, está com a sua inauguração prevista para este mês e de acordo o seu idealizador, o agitador cultural e também poeta Jurandir Barbosa, deve-se à contribuição de todos aqueles que atenderam aos apelos feitos no sentido de realizar esse projeto. Segundo Jurandir, todos os livros que farão parte do acervo da biblioteca foram obtidos junto à comunidade de Montes Claros, incluindo-se os amigos e familiares do poeta homenageado.



Fazendo alusão às palavras de Maiakovski, Jurandir diz que gente é mesmo para brilhar, e que cada um é responsável por seu brilho em qualquer circunstância e situação.



Gabriel Cardoso foi um grande sonhador e, enquanto esteve por aqui, encantou a todos com seus textos poéticos, e hoje passeando por outro cosmos, certamente agradece a lembrança do seu nome junto a esse importante projeto.



MERCADO SUL



A biblioteca comunitária Gabriel Cardoso funcionará no Bairro Morrinhos e atenderá em torno de 40 mil pessoas que residem naquela região. O funcionamento ocorrerá nas dependências do mercado Sul, local considerado ponto histórico e patrimônio cultural de Moc.



Jurandir afirma que várias são as pessoas que acreditaram no projeto e em sua realização, e faz questão de agradecer às seguintes pessoas: Nicolas Behr/DF, biblioteca demonstrativa de Brasília, BDB, Unesco, Unicef, UNDCP, MOC -Movimento de organização comunitária/BA, Eduardo Sterzzi/SP, cônsul britânico no Brasil/PR, Urda Klueguer/SC, editoras Hemisfério Sul, Lamparina, DP & A, Vozes e FTD, Fundação professor Darcy Ribeiro/RJ, senadores Paulo Renato Paim e Geraldo Mesquita, deputados federais Luciano Zica e Vitório Medioli, secretaria estadual de Cultura da Bahia.



Segundo Jurandir, a luta não pára por aqui, e já existe um outro sonho, que é a construção de uma biblioteca e musioteca que levará o nome de Célio Ferreira.



Mais informações poderão ser obtidas através do fone (38) 8805.5099