Já estão valendo em Montes Claros as novas regras para a realização de festas e eventos. Flexibilização foi autorizada pelo Decreto nº 4.240, publicado na noite de terça-feira, e agradou os empresários do setor.

Uma das principais mudanças é a ampliação do público – de 30 para até 100 convidados, desde que respeitado o limite de 30% da capacidade de cada ambiente, de acordo com critérios definidos pelo Corpo de Bombeiros.

As festas em residências continuam proibidas, podendo acontecer apenas entre pessoas que coabitam o mesmo espaço. 

A prefeitura justifica que, caso fossem permitidas, as fiscalizações ficariam inviáveis pela quantidade de moradias na cidade. Já em espaços adequados, é possível manter a fiscalização constante.

Para Núbia Veloso, empresária do ramo, a medida é pertinente. “É muito coerente permanecerem proibidos os eventos em casa, porque existem os espaços próprios e nossa proposta é dar condições para receber as pessoas. Considerando o cenário que estamos vivendo, o decreto é um avanço. Teremos a responsabilidade de enviar o nome de quem está no evento, o que é uma segurança para nós e para os convidados”, destaca a empresária.
 
REGRAS
O documento prorrogou medidas dos decretos nº 4.197, de 9 de abril de 2021, e 4.199, de 12 de abril de 2021, que tratam das regras a serem seguidas na execução dos eventos. Continua proibida a colocação de pista de dança, aparador com alimentos e bar de drinques.

O atendimento deve ser apenas a pessoas sentadas, sendo até quatro por mesa, com distanciamento de dois metros entre elas. Os eventos deverão ser encerrados até as 22h e a lista de convidados com dados pessoais deverá ser enviada à Secretaria Municipal de Saúde antes do evento.

“A gente sabe que os eventos não irão voltar da noite para o dia, é de forma lenta, gradual, mas recebemos com otimismo este novo decreto. Começa a melhorar e, com isso, a gente começa a ver uma luz no fim do túnel. Foi uma demanda solicitada por nós durante a última reunião do Comitê de Crise, colocamos que não haveria risco, já que seguiremos as mesmas regras de bar e restaurante. Os salões de festa são bem maiores e isso vai servir como modelo, como parâmetro para a retomada de eventos maiores”, diz Luiz Fernando Nobre, diretor da Associação Mineira de Eventos e Entretenimento (Amee).
 
PROTOCOLO
Luiz Fernando ressalta que a associação tem um protocolo interno que orienta os profissionais que executam tarefas dentro da cadeia de realização de um evento.

“Somos até mais restritivos. Orientamos os funcionários que trabalham com preparação de comida, manipulação de alimentos e outras situações. Vamos ajudar o município a fiscalizar e estamos orientando nossos associados nesse sentido para mostrar à sociedade em geral que não é o setor de eventos que aumenta o número de casos. Temos empresas capacitadas para executar na íntegra todos os protocolos”, reitera o diretor.

Ele aposta em uma retomada mais ampla em agosto, seguindo os moldes adotados em Belo Horizonte, que liberou eventos para até 400 pessoas. “Decreto não é para ser discutido, é para ser cumprido, concordemos ou não com as regras. No âmbito da associação, é esse o nosso pedido”, enfatiza.