Donativos da Funorte para cidades afetadas pelas chuvas, chegam aos Bombeiros

Leonardo Queiroz
O NORTE
12/01/2022 às 00:50.
Atualizado em 18/01/2022 às 00:52
 (leo queiroz)

(leo queiroz)

O Centro Universitário Funorte entrou na onda de solidariedade para amparar a população de cidades do Norte de Minas que sofreram com as chuvas nas últimas semanas. Uma campanha foi realizada pela instituição para arrecadar donativos que foram entregues, na tarde de ontem, ao Corpo de Bombeiros de Montes Claros, que irá fazer a distribuição.

Foram arrecadados alimentos não-perecíveis, roupas e agasalhos que serão encaminhados a moradores de Salinas e de outras cidades da região. E a campanha continua para que seja possível atender um número maior de pessoas.

“É muito angustiante ver tantas famílias atravessando esse momento complicado. Muitas perderam tudo, até mesmo documentos, que nos dão visibilidade social. Por isso, nós da Funorte decidimos entrar nessa corrente do bem. Ser solidário nesse momento trágico é praticar cidadania”, afirma a reitora do centro universitário, Raquel Muniz.

De acordo com a sargento Lisandra Stefany Teixeira dos Santos, do Corpo de Bombeiros, as doações estão sempre chegando. “Graças a Deus estamos recebendo todos os dias muitas doações. Nesse período chuvoso, várias famílias perderam bens, suas casas, móveis e pertences particulares. Essas doações são muito importantes para essas famílias vítimas dessas chuvas”, afirma a militar.

Salinas chegou a registrar quase 2 mil pessoas afetadas pelas chuvas. Muitas perderam o local onde moravam ou tiveram que sair da residência para abrigos ou casas de parentes.
 
ONDE DOAR
A campanha de doação da Funorte continua. “Quem puder doar, sem dúvida será de grande ajuda”, afirma Raquel Muniz.

O ponto de coleta é no Campus São Norberto, na rua Coronel Joaquim Costa. “O Norte de Minas precisa de cada um de nós!”, diz a reitora.

O Corpo de Bombeiros, a Defesa civil e a Polícia Militar também estão recebendo donativos, que são concentrados na Defesa Civil e redistribuídos às cidades afetas no Norte de Minas.

“Com certeza, é uma gratificação muito grande ver a atitude das pessoas que estão doando. Cada um tenta doar na medida da sua possibilidade e percebemos que todos estão cedendo um pouco para ajudar o próximo”, afirma a sargento Lisandra.

Segundo ela, toda doação é muito importante porque chega às famílias carentes que estão muito necessitadas de ajuda. “Para nós, enquanto bombeiros, também é muito gratificante conseguir ajudar o próximo de alguma forma. São situações adversas no decorrer do tempo e nos deparamos com várias situações, cada uma com sua peculiaridade. Seja no salvamento, como ajuda de resposta a desastres, desde o início, onde tudo acontece até o final, onde podemos de alguma forma minimizar o que aconteceu naquela região e naquela família”, destaca Lisandra.

Chuvas  em Minas
O número de mortes em Minas Gerais em decorrência do período chuvoso subiu de dez para 19, conforme balanço da Defesa Civil Estadual, atualizado na manhã desta terça-feira (11).

Segundo o órgão, os dez óbitos decorrentes da tragédia em Capitólio não serão computados até o encerramento das investigações.

O documento aponta ainda aumento no número de pessoas que precisaram sair de casa por conta das inundações. Nas últimas 24 horas, 72 pessoas ficaram desabrigadas e 22 desalojadas no Estado. Ao todo, 17.237 mineiros ficaram sem teto durante o período chuvoso, iniciado em 1º de outubro de 2019. (Lucas Sanches, do HD)

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por