A Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros iniciou nesta semana curso sobre raiva animal, com foco na atividade de vigilância epide-miológica envolvendo moradias das zonas urbana e rural, além de vigilância ambiental e laboratorial. 

“Essa ação tem como ponto principal melhorar a comunicação entre os coordenadores municipais e a equipe técnica que atua nas ações de vigilância epidemiológica e de saúde”, explica o veterinário Milton Formiga, um dos responsáveis pelas aulas.

Formiga pontua que será capacitado um profissional de saúde em cada município que atuará como facilitador junto às equipes de saúde. “Com essa modalidade de trabalho o aprendizado será contínuo e mais ágil entre Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais – (SES-MG) e as referências técnicas dos municípios”. 

A coordenadora de vigilância em saúde de Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes, diz que “os últimos casos de raiva em cães, gatos e humanos foram registrados no Norte de Minas em 2005. 

A raiva é uma doença infecciosa viral aguda que acomete mamíferos, inclusive o homem. É transmitida por morcegos, gambás, guaxinins e outros animais selvagens e quase sempre fatal, contra a qual a melhor medida de prevenção é a vacinação pré ou pós exposição ao vírus. 

A raiva é transmitida ao homem pela saliva de animais infectados, principalmente por meio da mordedura.