Donos de bares e restaurantes em Montes Claros reivindicam flexibilização maior das regras de funcionamento durante a pandemia do novo coronavírus. Atualmente, os estabelecimentos podem funcionar até 20h, horário que, segundo os empresários, é ruim para garantir a manutenção dos cerca de 3 mil empreendimentos da cidade. Sem uma resposta da prefeitura, os empresários conseguiram ontem o apoio do Legislativo para a demanda.

O assunto foi discutido por videoconfe-rência com o presidente da Associação de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel), Ricardo Rodrigues. Uma das cobranças do setor no município é a falta de diálogo com o Executivo municipal. Eles cobra do prefeito Humberto Souto a definição de uma estratégia que lhes permita abrir as portas em horários ampliados, seguindo normas de prevenção ao Covid-19. Após a reunião com a Abrasel, os empresários foram à Câmara de Vereadores pedir apoio. O presidente da Casa, vereador Marcos Nem, enviou ofício ao Executivo pedindo o encontro para elaboração de novas regras para o funcionamento do comércio. 

“A categoria vem sendo taxada como o ‘bicho papão’ em todo Estado injustamente. No mundo inteiro o Covid-19 é um problema de saúde. No Brasil, é diferente, aqui é problema político e econômico”, ressaltou o presidente da Abrasel. 
 
PERDAS 
No início da pandemia os bares e restaurantes da cidade chegaram a ficar fechados por 88 dias. Desde 18 de junho o funcionamento é permitido até 20h. Estabelecimentos que funcionam à noite permanecem abertos por cerca de três horas diariamente. 

Dono de um pub em Montes Claros, Rodrigo de Paula calcula prejuízo de R$ 250 mil até agora. Ele ressalta que o tempo é muito curto para atender a demanda e acredita que este é o motivo de alguns bares não conseguirem evitar a aglomeração. 

“Estamos perdendo clientes. Este seria o momento para ‘levantar a poeira’ e tentar evitar mais prejuízo, porém, com este decreto está ficando inviável para todos nós”, pontua o comerciante. “Vamos criar normas de condutas que devem ser seguidas por donos e clientes, na qual, a própria associação fiscalizará e orientará se as medidas estão sendo cumpridas ou não”, defende.

A previsão é que a partir da semana donos de bares e restaurantes lancem uma cartilha de conscientização. Também haverá o lançamento da Abrasel Norte. 

A Secretaria de Saúde de Montes Claros informou que a decisão de ampliar o horário de funcionamento deve ser tomada pela Procuradoria do Município. A prefeitura não se manifestou sobre o assunto.