Minas do Norte

Baixou, mas pouco

Redução agrada, e consumidores esperam por preços ainda menores

Larissa Durães
Publicado em 27/07/2022 às 02:11.
 (LARISSA DURÃES)

(LARISSA DURÃES)

Levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), feito entre 17 e 23 de julho, mostra que Minas Gerais tem a gasolina mais barata da Região Sudeste. A média do preço do litro é R$ 5,76. Em 2º lugar vem São Paulo, com valor médio de R$ 5,78. O Rio tem a gasolina mais cara do Sudeste, chegando a R$ 5,98.

Em Montes Claros, os preços variam entre R$ 5,31 e R$ 5,99. Os consumidores comemoram a redução nas bombas. Mas querem mais.

O comerciante Andrey Paulino disse ter ficado satisfeito com o preço mais baixo, mas lamentou o fato de o país ser provedor para outros países, e a população brasilira pagar um valor maior.  

“Tem que baixar mais, porque a gente vê os outros países em que a gasolina é bem mais baixa e nem possuem petróleo”, comentou. Para Andrey, os valores deveriam ser, no mínimo, competitivos com esses países.    

PODERIA BAIXAR MAIS
Para o economista Diogo Albuquerque, a redução foi boa, mas poderia ter sido maior. Como o preço dos combustíveis, em geral, subiu muito rápido, mesmo com a diminuição do ICMS - que impactou na redução dos custos para os distribuidores - , os revendedores não reduziram o valor na mesma proporção, já que estavam com lucros achatados.

“Os donos de postos estavam à beira da falência. Alguns quebraram e fecharam as portas”, comentou. A redução é sentida pelo consumidor agora porque também os revendedores já estão sendo impactados por preços menores vindo das distribuidoras.

“Mas não na mesma velocidade que diminuíram os custos, até mesmo para ter uma margem, pagar as dívidas que adquiriram durante este período e ter uma lucratividade, mesmo que pequena”, avaliou.

Minaspetro de MOC explica diferenças
O diretor do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Minas Gerais (Minaspetro) de Montes Claros, Gildeon Durães, comentou que apesar de querer um reajuste maior, a população ficou satisfeita. 

“É coisa rara ter uma redução tão grande quanto esta. E é bom, também, ver que Montes Claros está dentro da normalidade”, ressaltou.

Gildeon explica que a Minaspetro não tem como controlar os preços de venda, que ficam a cargo de cada proprietário de posto de gasolina. “Cada gestor controla o seu preço de venda. A Minaspetro não entra neste mérito. Mas posso dizer que, nos meus dois postos de gasolina, baixei em torno de R$ 1,80. O litro está R$ 5,69. Mas já vi posto com a gasolina mais barata que a minha na cidade. Então, acho que aqui em Montes Claros os donos de postos, de modo geral, estão se comportando bem”, avaliou. 

Em relação ao desejo por preços ainda mais baixos, Gildeon concorda que a população nunca deve se contentar com valores altos. “Temos que brigar sempre por reduções de preços, independente do produto. Porém, devemos entender como funciona o mercado. O preço do combustível está amarrado internacionalmente. Então, essa redução só foi possível porque reduziram o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), e não a gasolina em si”, admitiu.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por