Minas Gerais vai participar da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021, o COP26, realizada em Glasgow, na Escócia. No próximo dia 11, o governador Romeu Zema (Novo) vai apresentar, no painel de abertura, as ações do Estado para a redução da emissão de poluentes, no painel de abertura. Desde o início do evento, o Estado está sendo representado pela secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo. 

A conferência, que começou no último domingo (31), reúne líderes mundiais para debater ações efetivas de redução da emissão de gases de efeito estufa e o controle das mudanças climáticas no planeta. 

Painel

Os 13 dias de encontros da COP26 são divididos por pautas diárias, como energia, financiamento, natureza e uso da terra, transporte, entre outros. No dia 11/11, o governador participará de debate sobre Cidades, Regiões e Espaços Organizados, com o objetivo de discutir e avançar em ações adotadas por cidades, comunidades e regiões.

Ao lado do governador estarão lideranças como o prefeito de Istambul, Ekrem Imamoglu, e a presidente do Conselho de Construção Verde do Quênia, Elizabeth Chege. “Será o momento de mostrar Minas Gerais ao mundo e colocar o Estado como protagonista em ações em prol do meio ambiente”, disse o Estado. 

No mesmo dia, o governador deverá acompanhar a participação da secretária Marília Melo no painel sobre cidades, regiões e ambiente construído. Ela foi convidada para participar do evento ‘Liderança climática de atores subnacionais no Reino Unido e além’, momento em que será apresentado portfólio de cases contendo as ações e projetos desenvolvidos no Estado, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), voltados para a economia de baixo carbono, e também relacionados a medidas de enfrentamento e adaptação aos efeitos decorrentes das mudanças climáticas.

O evento terá como foco a colaboração entre estados e regiões subnacionais, essencial para definir e alcançar metas climáticas globais.

Race to zero

A formalização da entrada de Minas Gerais na campanha ocorreu em junho deste ano, em Belo Horizonte, com a presença do embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson, e do cônsul britânico na capital, Lucas Brown. O Race to Zero é uma campanha global para reunir lideranças com objetivo de alcançar emissões líquidas zero de gases de efeito estufa até 2050, o que deverá limitar o aumento da temperatura global a 2ºC.

Com a adesão, Minas se comprometeu a convergir esforços para reduzir e neutralizar a emissão de gases e a fomentar o desenvolvimento sustentável em seu território, atualizando até agosto do próximo ano as metas e projeções sobre as emissões e remoções do Estado. Atualmente, grande parte dessas emissões acontecem nos setores de Agropecuária (32%) e Energia (31%).

Entre as ações já desenvolvidas visando a redução das emissões, a energia solar fotovoltaica se destaca dentro da estratégia de transição energética para sistemas mais sustentáveis.

Na última sexta-feira (29), o governador publicou decreto instituindo o Fórum Mineiro de Energia e Mudanças Climáticas (Femc). O grupo tem como objetivo geral promover a discussão, no âmbito do Estado, acerca dos fenômenos globais de mudança do clima e transição energética, tomando como base os compromissos assumidos no Race to Zero e as deliberações da COP26. Integram o fórum membros dos Poderes Executivo e Legislativo, além de entidades, ONGs e representantes do setor produtivo e da sociedade civil em geral.

* Com informações da Agência Minas