Passados os festejos de fim de ano, é hora de começar a organizar as contas. Para evitar despesas extras (com multas, por exemplo), é bom ficar atento ao calendário de pagamento dos impostos. Já na semana que vem terminam os primeiros prazos para que os contribuintes (pessoas físicas e jurídicas) quitem, integral ou parcialmente, alguns dos principais tributos de 2020. 

É o caso do IPVA. Ao mesmo tempo em que o imposto sobre a posse dos veículos começará a ser pago, de uma vez ou parceladamente, também deverá ser honrada a taxa única do seguro obrigatório (Dpvat). 

Em Minas, os carros com finais de placa de 1 a 0 pagam o tributo e a taxa entre a segunda-feira (13) e a sexta-feira (17).
 
NOVELA DPVAT 
Vale lembrar que, após o Dpvat ter sido extinto pelo governo federal, por Medida Provisória, o Supremo Tribunal Federal (STF) revogou a decisão. Em seguida, o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) estabeleceu redução no imposto de 67,7% para carros e 85,4% para motos, mudança que também foi derrubada pelo STF.

Portanto, os valores devem permanecer os mesmos de 2019. Mas novidades podem surgir ao longo desta semana. 

A Taxa de Licenciamento Anual dos veículos poderá ser paga até 31 de março. Com o IPVA 2020, a expectativa de arrecadação do governo mineiro é de R$ 5,93 bilhões, R$ 493 milhões a mais do que no ano anterior, graças ao aumento da frota – subiu de 9,7 milhões, em 2019, para 10,1 milhões, este ano.
 
NEGÓCIOS
Já os empreendedores terão até o fim do mês para optar por aderir ao Simples Nacional, disponível para as Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. 

O dia 31 de janeiro é o prazo para a adesão, mesmo dia em que os microempreendedores individuais têm como prazo final para cadastro no Sistema de Recolhimento em Valores Fixos Mensais dos Tributos abrangidos pelo Simples Nacional (Simei).

Já o prazo para empregadores migrarem para o sistema informatizado de prestação de informações (eSocial), o que será obrigatório, é 8 de setembro.