Montes Claros, Bocaiuva, Francisco Sá, Coração de Jesus, Varzelândia e Januária serão beneficiadas com o projeto-piloto desenvolvido pela Codevasf, que visa controlar processos erosivos e favorecer a conservação de solo e água em propriedades rurais, utilizando tratores e implementos agrícolas. 

Cerca de dez comunidades receberão os equipamentos e insumos, totalizando investimentos de R$ 500 mil no projeto. 

Com o nome de “Revitalizar para produzir”, a intervenção foi idealizada por técnicos da Codevasf com o objetivo de aumentar a produção de alimentos e melhorar a disponibilidade e a qualidade da água na bacia hidrográfica do São Francisco no Estado. 

Antes das máquinas chegarem aos municípios, produtores rurais serão capacitados para operar os equipamentos pesados de modo a usá-los para controlar os processos erosivos e conservar o solo e a água, principalmente aquelas que são banhadas pelo rio São Francisco. 

Marco Antônio Graça Câmara, superintendente regional da Codevasf em Minas Gerais, explica que a conservação do solo e da água é de fundamental importância para uma agropecuária sustentável, que deve ser acessível ao produtor rural, por meio de políticas públicas.

“Nosso objetivo com o projeto é que haja uma mudança cultural dos produtores para adotarem, de forma corriqueira, práticas produtivas e de controle de processos erosivos em suas propriedades. Isso irá contribuir para a sustentabilidade da bacia hidrográfica do São Francisco, gerando emprego, renda e qualidade de vida para a população”, pontua o superintendente. 

Ainda de acordo com Marco Câmara, foi contratada inicialmente uma equipe de apoio para implantação das 50 unidades demonstrativas de revitalização e conservação de solo e água.

O projeto está em fase de aquisição dos equipamentos para melhorar as estruturas das patrulhas mecanizadas para realizar as ações. 
 
BENEFÍCIOS AMBIENTAIS 
Segundo a Codevasf, os produtores rurais participantes do projeto terão uma série de incentivos, como análise de solo da área a ser explorada, recomendação de correção e adubação para cultura escolhida, subsídio para implementação das ações de controle de processos erosivos e preparo do solo para produção agropecuária, entre outros.

“Nos últimos anos, muitas regiões estão sofrendo com a diminuição de produtividade devido à redução hídrica e compactação e manejo errado do solo. Dessa forma, nosso objetivo é reduzir práticas antiquadas que geram erosões e empobrecimento do solo por outras que gerem o aumento da produtividade sustentável e o acúmulo de água para infiltração”, enfatiza Pedro Henrique Vilanova Nunes, gerente regional de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf. 

Levantamento realizado pela companhia em Minas mostra que nos últimos sete anos foram entregues no Estado cerca de 396 tratores, 335 grades aradoras/niveladoras, 18 retroescavadeiras e 65 pás carregadeiras, com investimento da ordem de R$ 45 milhões. Além de diversos outros implementos agrícolas destinados ao preparo do solo para produção agropecuária.