A segunda etapa da vacinação contra gripe em Minas Gerais começou ontem. Nesta fase, devem receber a imunização os servidores da Segurança do Estado, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, funcionários do sistema prisional, jovens de 12 a 21 anos em cumprimento de medida socioeducativa, internos do sistema prisional, portuários, povos indígenas, motoristas de transporte coletivo e caminhoneiros, que podem ser vacinados em qualquer lugar do país.

“Os caminhoneiros podem vacinar em qualquer posto de saúde desde que comprovem que são caminhoneiros. Eles são a população exposta, já que andam pelo Estado e pelo país e seria muito interessante que todos fossem vacinados”, destacou o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral. 

De acordo com a coordenadora estadual do Programa de Imunizações da SES, Josianne Dias Gusmão, a vacina contra a gripe é importante, pois reduz as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pela influenza. Além disso, alivia o sistema de saúde, que está priorizando o tratamento de pacientes da Covid-19.

“Por isso, a primeira etapa foi direcionada à proteção do grupo de pessoas que está mais suscetível ao vírus da influenza, que são os idosos e os trabalhadores da saúde. É fundamental que essas pessoas compareçam às unidades básicas de saúde ou participem de qualquer estratégia de vacinação do seu município para que fiquem protegidos contra a Influenza”, afirmou.
 
PRIMEIRA ETAPA
Cerca de 2,5 milhões de pessoas já foram vacinadas contra a gripe em Minas até esta quarta-feira (15). Segundo balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, o número, que engloba a primeira etapa da vacinação, representa 92% de imunização contra o vírus influenza entre idosos e de 84% entre os trabalhadores da saúde.

Ainda, de acordo com Josianne Gusmão, diante da situação do coranavírus, várias cidades descentralizaram a vacinação para evitar aglomeração. “Diante dos casos de Covid-19, a recomendação do Ministério da Saúde é para que os municípios adotem estratégias para evitar aglomerações durante a vacinação nas Unidades Básicas de Saúde. Entre as recomendações está a extensão do horário de funcionamento das UBS; a disponibilização de um local específico na unidade de saúde para vacinação de idosos; vacinação extramuro em locais abertos e ventilados, como pátios de escolas, drive thru da vacinação e parcerias com farmácias privadas, dentre outras”.

Josianne Gusmão reforça que “ainda há aproximadamente 264 mil pessoas que não se vacinaram e que fazem parte dessa primeira fase da campanha. Estas pessoas poderão ser vacinadas até o dia 22 de maio, data de encerramento da campanha”, concluiu.
 
GRIPE EM MINAS
Até 13 de abril, foram notificados 2.481 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG hospitalizado). Do total de casos notificados com amostras já processadas, 67 foram confirmados por SRAG por Influenza. Desses casos, cinco evoluíram para o óbito pelo vírus.