Benjamim Oliveira Júnior


Correspondente



JANAÚBA – A câmara dos deputados aprovou neste mês projeto que regulamenta o referendo sobre o desarmamento. Foram 258 votos a 48, com apenas 5 abstenções. A consulta popular sobre a comercialização de armas de fogo e munição em território nacional deverá ser realizada no primeiro domingo do mês de outubro. Nesse ato, pelo menos 190 mil pessoas que residem na região de Janaúba deverão manifestar-se a respeito do comércio de armas no Brasil.



Conforme dados do TRE - Tribunal regional eleitoral de Minas Gerais, 193 mil eleitores dos 16 municípios da microrregião da Serra Geral responderão sim ou não à pergunta: O comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?. Segundo o projeto, se a maioria simples do eleitorado se manifestar afirmativamente, a vedação a esse tipo de comércio que consta no estatuto do desarmamento entrará em vigor no mesmo dia em que o TSE divulgar o resultado do referendo.



A regulamentação da consulta foi aprovada no ano passado pelo senado e tramitou mais de um ano na câmara. A maior resistência foi da bancada da bala, favorável ao direito do cidadão comprar armas. No fim de maio, a constitucionalidade foi aprovada.



ELEITORADO



Levantamento do TRE mineiro apontava, em 04 deste mês, que no estado havia 13.243.004 eleitores cadastrados, dos quais 204.948 no município de Montes Claros. Já na região de Janaúba (42.667 eleitores), o eleitorado é o seguinte: Capitão Enéas, 10.227 eleitores; Catuti, 4.456; Espinosa, 23.418; Gameleiras, 4.354; Jaíba, 17.306; Janaúba, 42.667; Mamonas, 4.281; Matias Cardoso, 6.095; Mato Verde, 9.235; Monte Azul, 18.436; Nova Porteirinha, 5.349; Pai Pedro, 4.460; Porteirinha, 28.323; Riacho dos Machados, 6.621; Serranópolis de Minas, 2.992; e Verdelândia, 4.919 eleitores.