O aumento do pedágio na BR-135, que entraria em vigor ontem, foi adiado por 90 dias. A decisão foi tomada em acordo entre a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) e a concessionária Eco135. O objetivo é contribuir para o enfrentamento dos impactos econômicos provocados pela pandemia do coronavírus, sobretudo para o transporte de pessoas e de cargas.

A medida está alinhada com as ações adotadas pelo governo de Minas e pelo Comitê Extraordinário FIN Covid-19, que tem por objetivo acompanhar a evolução do cenário de crise provocado pela doença e deliberar medidas, dentro das competências do Poder Executivo, para cuidar das conse-quências fiscais, econômicas e financeiras.

Desta forma, a tarifa básica praticada desde abril do ano passado nas cinco praças da BR-135 e uma na LMG-754 permanecerá R$ 7,20, para veículos de passeio, e o mesmo valor por eixo para veículos comerciais.

Este seria o primeiro reajuste na taxa desde que a concessionária assumiu a concessão em julho de 2018.

Todos os serviços e melhorias assumidos em contrato pela concessionária continuarão sendo prestados e realizados dentro dos prazos estipulados, com especial cuidado para as ações de higiene e proteção dos usuários e empregados.

Passados os 90 dias, a previsão é a de que a tarifa de pedágio seja corrigida segundo a variação da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulada nos últimos 12 meses que, entre março/2019 e fevereiro/2020, foi de 4,01%.
 
INVESTIMENTOS
Segundo informações da ECO-135, desde julho de 2018, quando começou a concessão deste lote, já foram investidos R$ 189 milhões em obras de melhorias e na prestação de serviços nas rodovias BR-135 (Montes Claros a São José da Lagoa), MG-231 (Cordisburgo a Paraopeba) e LMG-754 (Curvelo a Cordisburgo).

Além disso, entre abril e dezembro de 2019, foram repassados para as prefeituras R$ 7,2 milhões em ISSQN, proveniente da arrecadação do pedágio, gerando receita para os municípios em forma de impostos.
 
TRANSPORTADORES
Desde o início da pandemia, a concessionária reforçou o apoio aos caminhoneiros e a outros profissionais da cadeia logística nas rodovias sob sua responsabilidade.

Foram instalados dois postos avançados de atendimento ao caminhoneiro na BR-135 (Km 633 e Km 409) com avaliação de saúde, informações sobre a Covid-19 e distribuição de frutas.

Também foi elaborada uma lista atualizada de postos de combustível e serviços abertos na BR-135, incluindo informações sobre quais estabelecimentos estão servindo refeições.

Além disso, está sendo oferecido para aqueles que param nas praças de pedágio o álcool 70%, logo após receberem o troco.

*Com Agência Minas