O governo de Minas lançou ontem, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, o Catálogo de Obras, portfólio destinado a orientar a alocação de recursos provenientes de emendas parlamentares e permitir a conclusão de obras prioritárias no Estado. Para o governo, o Norte de Minas tem prioridades voltadas para a infraestrutura urbana e Segurança Pública.

O documento, que já havia sido entregue aos deputados federais mineiros na semana passada, foi apresentado aos deputados estaduais. A publicação apresenta 65 obras nas áreas de Infraestrutura Viária, Saúde, Educação, Infraestrutura Urbana e Segurança Pública, e totaliza mais de R$ 740 milhões em demandas.

O foco no Norte de Minas ficou voltado mais para soluções contra a seca. O Estado acredita que é necessário realizar estudos para implantação de 13 barragens para controle de cheias e abastecimento em sete municípios, sendo eles Montes Claros, Rio Pardo de Minas, São João da Ponte, Espinosa, Patis, Lontra e Francisco Sá. O investimento previsto é de R$ 4 milhões, com duração de 18 meses.
 
BOMBEIROS
Voltado para a segurança, o Estado afirma que é necessária a melhoria nas instalações do Corpo de Bombeiros de Pirapora. O investimento previsto seria de R$ 544 mil, com duração de quatro meses. Ainda seria necessária a construção de um presídio masculino, também em Pirapora, com criação de 388 novas vagas. O investimento previsto é de R$ 600 mil, com duração da obra de 6 meses. 

“Desde que assumi a administração, tinha duas certezas: a primeira é que precisaria de coragem para tomar medidas duras, mas necessárias para o equilíbrio das contas do Estado. A segunda é que, justamente pela situação financeira, precisaria de muita criatividade para levar Minas Gerais adiante. O Estado não tem condições financeiras para terminar esses empreendimentos que já começaram. São esqueletos que consumiram algum dinheiro público e que precisam ser finalizados”, afirmou o governador Romeu Zema, durante entrevista coletiva. 

SAIBA MAIS
Barragens importantes para o Norte de Minas: Água Limpa, Suçuapara, Tabúa, Verde Grande, Pedra, Canabrava II e Barreiro de Dentro, em Montes Claros; Serra Nova, em Rio Pardo de Minas; Tamboril, no município de São João da Ponte; Impossível, em Espinosa, Ouro, em Patis; Lages, em Lontra; e Onça, em Francisco Sá