O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), deu o pontapé inicial para a construção da adutora que vai levar água do rio São Francisco para Montes Claros. Em visita à cidade nesta terça-feira, quando se reuniu com prefeitos da região e participou da abertura da vacinação contra a Covid, o líder do Executivo estadual anunciou que assinaria a ordem de serviço para realização das obras.

A assinatura aconteceu em Ibiaí, na tarde de ontem. A expectativa é a de que o Sistema São Francisco, com uma adutora que vai trazer água do rio para Montes Claros, é resolver os problemas do sistema de abastecimento na cidade. “Tivemos uma redução de chuva e Montes Claros tem sofrido muito com a falta de água. Os reservatórios que abastecem a cidade ficaram prejudicados e, com essa adutora, vamos dar uma segurança que a cidade merece. Quem não tem água não tem dignidade e é impossível atrair investimentos que gerem emprego para região”, disse o governador.
 
INVESTIMENTO
A obra está orçada em cerca de R$ 280 milhões. De acordo com o governador, a intervenção vai resolver de maneira definitiva o problema de desabastecimento em Montes Claros.

“É uma adutora importante para a cidade. Ou nós fazemos essa adutora que vem do rio São Francisco para a cidade, ou Montes Claros passará a depender de chuvas. Não é isso que nós queremos”, declarou o governador, que de Montes Claros foi para Ibiaí, cidade que vai abrigar a adutora.

De acordo com o diretor da Copasa, Roberto Botelho, os canteiros de obra começam a ser implantados e os trabalhos terão início em fevereiro. “Serão 92 quilômetros de adutora levando a água até o Sistema Pacuí e, de lá, conduzida até Montes Claros”, afirmou Botelho.

O sistema beneficiará cerca de 430 mil pessoas da região, garantindo o abastecimento de água pelos próximos 30 anos. Além disso, a obra prevê a geração de aproximadamente 800 empregos diretos e indiretos.

O empreendimento prevê a captação de água por meio de balsas flutuantes instaladas no rio São Francisco, em Ibiaí, seguida pelo transporte da água bruta até a Estação de Tratamento de Água ( ETA), localizada no município. 

Após o processo de tratamento, a água será conduzida por meio de um sistema de adutoras, composto por quatro elevatórias de água tratada até o reservatório situado na área de Estação de Tratamento de Água Pacuí, em Coração de Jesus.

Os recursos para financiamento da obra são provenientes da contratação de operação de crédito de longo prazo realizada pela Copasa junto ao Banco Europeu de Investimentos (BEI). A previsão de conclusão das obras do Sistema São Francisco é de maio de 2022, que terá capacidade de captação de 500 litros por segundo.

A obra complementa o Sistema Pacuí, implantado em 2018, e, além de garantir o abastecimento de Montes Claros nos próximos 30 anos, prevê também o abastecimento dos municípios de Coração de Jesus e Ibiaí.

“O empreendimento pode ser considerado uma alternativa para outras localidades da região que têm sofrido com problemas de desabastecimento nos últimos períodos de estiagem”, destaca Carlos Eduardo, diretor presidente da Copasa.

*Com Agência Minas