A região ampliada de saúde do Norte de Minas é a primeira do Estado que, a partir deste mês, passa a integrar a Rede Nacional de Laboratórios e Serviços de Saúde de Contagem de Linfócitos T CD4+ rápido. Esses exames, que serão realizados no Laboratório Macrorregional da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG), sediado em Montes Claros, são essenciais para estabelecer a imunidade de referência e avaliar resultados clínicos em pacientes infectados com o vírus da imunodeficiência humana (HIV), causador da Aids.

Com a inserção do laboratório local na rede, resultados de exames de pacientes HIV positivos que antes demoravam 15 dias poderão ser emitidos no mesmo dia. Até então, grande parte dos exames era realizado na Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte. A previsão é a de que a realização dos exames de contagem de linfócitos seja iniciada em agosto. 

“Isso se constitui em grande avanço para os serviços de saúde dos municípios e do Estado, bem como para os pacientes HIV positivos, afirma Agna Soares da Silva Menezes, coordenadora de Vigilância em Saúde da SRS de Montes Claros.

Agna explica que, em agosto de 2019, o Laboratório Macrorregional foi o primeiro do interior do Estado que passou a integrar a Rede Nacional de Laboratórios para Quantificação da Carga Viral do HIV por teste rápido. Com isso, o tempo de emissão de resultados de exames, que antes só eram realizados na Funed, caiu de 20 para no máximo dois dias.

“Agora, agregando a análise de amostras de sangue para contagem dos linfócitos CD4+ rápido, a orientação do Ministério da Saúde é a de que os resultados sejam emitidos no mesmo dia, o que até então demandava cerca de duas semanas”, pontua Agna Menezes.

Além de o resultado sair mais rapidamente, a coleta de amostras, que antes era feita apenas nas manhãs de quarta-feira, passa a ser realizada diariamente, de segunda a sexta-feira. “Para os cerca de 1.300 pacientes HIV positivos assistidos no Norte de Minas a realização dos exames de contagem de linfócitos em Montes Claros representa uma importante conquista”, afirma a biomédica e coordenadora do Laboratório Municipal de Montes Claros, Josiane dos Santos.

Segundo ela, as amostras serão coletadas pelos serviços de saúde de referência dos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAs) sediados em Montes Claros e Janaúba. 

Profissionais capacitados 
Para a realização dos exames, a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS) sediou a realização de capacitação de profissionais de saúde que trabalham no Laboratório Macrorregional e no Laboratório da Secretaria Municipal de Saúde de Montes Claros. 

A capacitação foi ministrada pela assessora científica Fernanda de Lima, da empresa norte-americana Abbot Diagnósticos Rápidos. A multinacional fornece equipamentos e insumos ao Ministério da Saúde para a expansão da rede de laboratórios de contagem de linfócitos.
 
REDE
Atualmente, a Rede Nacional de Laboratórios para Contagem de Linfócitos T CD4+ é formada por 92 laboratórios, que introduziram no país os testes para a contagem de linfócitos T CD4+ e CD8+ visando o monitoramento da evolução clínica de pessoas infectadas pelo HIV, quando da introdução da terapia com antirretrovirais. Esse monitoramento possibilita a adoção de terapias preventivas às infecções oportunistas e busca a efetividade do tratamento.

O exame de contagem de linfócitos T CD4+ é utilizado por profissionais de saúde, em conjunto com outros exames laboratoriais, para avaliar a função do sistema imunológico em pessoas com diagnóstico de infecção pelo HIV. Os linfócitos T CD4 são específicos para a maioria das infecções oportunistas, como pneumonicistose, citomegalovírus e toxoplasmose. Na infecção pelo HIV há uma predileção por esta categoria. Os linfócitos T CD8 são citotóxicos, eliminando células infecciosas ou neoplásicas.