Mais da metade dos municípios norte-mineiros já registram casos suspeitos de contaminação por coronavírus. São 511 ocorrências em 51 das 89 cidades que compõem a região. Mas os números podem ser ainda maiores, já que esses dados correspondem ao balanço divulgado nesta segunda-feira pela Secretaria de Estado da Saúde.

No entanto, vários municípios, como Montes Claros, apresentam um número maior de notificações, de acordo com os boletins das secretarias municipais de Saúde. No balanço do Estado, a maior cidade norte-mineira lidera o ranking com 130 casos suspeitos. Mas os dados divulgados nesta segunda-feira pelo município dão conta de 441 notificações – 362 em investigação e 79 descartados.

Apesar de a região ainda não apresentar nenhuma confirmação da Covid-19, a velocidade com que os dados mudam é preocupante.
 
MORTE 
Em Minas, a primeira vítima fatal da Covid-19 foi confirmada neste domingo. Uma mulher de 82 anos que estava internada desde o dia 21 de março no Hospital Biocor, em Nova Lima. Moradora de BH, ela apresentava febre, tosse e desconforto respiratório. A paciente era portadora de doença vascular crônica, diabetes e pneumopatia crônica. O Estado ainda investiga outros 23 óbitos. 

Já os casos confirmados somam 261, distribuídos por 30 municípios mineiros. O número de casos suspeitos beira os 30 mil no Estado.
 
VERBA
Os municípios que integram a região ampliada de saúde do Norte de Minas e 23 hospitais sediados em 18 municípios vão receber aporte de recursos superiores a R$ 7,6 milhões, destinados a ações de enfrentamento ao coronavírus.

Os municípios contemplados integram as áreas de atuação das Regionais de Saúde de Montes Claros, Januária e Pirapora. “Estamos enviando um grande aporte financeiro para auxiliar os municípios e hospitais de todo o Estado. Também haverá um aporte de R$ 32 milhões para a atenção primária”, disse o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral.

Os recursos são destinados, preferencialmente, na aquisição de insumos e equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde.

A verba também poderá ser aplicada na ampliação de leitos clínicos ou de internação em hospitais de campanha, em função da necessidade de isolamento de pacientes e do aumento crescente da demanda de internações por síndrome respiratória aguda grave.

Do total de recursos liberados, mais de R$ 4,8 milhões estão sendo destinados aos municípios que integram a região ampliada de saúde do Norte de Minas. Entre os que receberão maior aporte financeiro, em virtude de terem maior número de habitantes, estão Montes Claros (R$ 1,169 milhão); Janaúba (R$ 205,9 mil); Januária (R$ 195,4 mil); Pirapora (R$ 162,4 mil); São Francisco (R$ 162,2 mil); Bocaiuva (R$ 144,3 mil); Salinas (R$ 119,4 mil); Várzea da Palma (R$ 113,1 mil); Jaíba (R$ 110,9 mil); Porteirinha (R$ 109,6 mil); Taiobeiras (R$ 97,8 mil); Brasília de Minas (R$ 93,2 mil) e Espinosa (R$ 91,3 mil).

“Para enfrentamento ao coronavírus, os serviços de atenção primária dos municípios têm um importante trabalho a desempenhar, no sentido de identificar os pacientes com potencial de terem contraído o coronavírus e, com isso, tomar providências para evitar a disseminação da Covid-19”, destaca a superintendente da Regional de Saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques.