Mais de 36 mil pessoas estão com a aplicação da segunda dose contra a Covid-19 atrasada no Norte de Minas. A situação coloca todas em risco e ainda quem convive com elas, pois não estão protegidas contra o novo coronavírus. Para tentar reduzir esse número, a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros está reforçando o trabalho de mobilização dos municípios da região para a busca ativa desses ausentes.

A situação acontece em todos os 86 municípios que integram a macrorregião de Saúde do Norte de Minas, segundo levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). 

A diretora de Vigilância de Agravos Transmissíveis da SES-MG, Janaína Fonseca Almeida Souza, explica que o levantamento revela que em todas as regiões do Estado há pessoas que não voltaram aos locais de vacinação para tomar a segunda dose, tanto da AstraZeneca como da CoronaVac. 

No Norte de Minas, são 20.086 atrasados para receber a dose complementar da CoronaVac e 16.269 da AstraZeneca. 

A coordenadora de Vigilância em Saúde da SRS de Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes, explica que todos os municípios têm condições de identificar as pessoas que estão com a segunda dose de vacina em atraso e, por meio das equipes de estratégia de saúde da família, realizar a busca ativa.

Na relação repassada às secretarias municipais de Saúde consta, inclusive, o local onde foi aplicada a primeira dose da vacina e outros dados das pessoas que estão com o esquema vacinal atrasado.

“Vale lembrar que, além de tomar a segunda dose da vacina contra a Covid e, com isso, completar o esquema vacinal, as pessoas precisam seguir as recomendações de uso de máscara, cuidar da higiene pessoal e manter o distanciamento social”, alerta Agna Menezes.
 
CIDADES
Entre os 54 municípios que integram a área de atuação da SRS de Montes Claros, 22.571 pessoas estão em atraso na aplicação da segunda dose de vacina contra a Covid-19. Os municípios que apresentam maior contingente de moradores que precisam completar o esquema vacinal são: Montes Claros (6.780); Taiobeiras (1.736); Janaúba (1.691); Salinas (1.276); Monte Azul (1.182); Matias Cardoso (998); Espinosa (745); Jaíba (725); Coração de Jesus (511); Porteirinha (489); Gameleiras (453); Francisco Sá (438); Mato Verde (427); Engenheiro Navarro (423) e Novorizonte (422 pessoas).

Entre os 25 municípios que pertencem à Gerência Regional de Saúde de Januária, o levantamento aponta 11.852 pessoas com o esquema vacinal contra a Covid ainda não concluído. Dentre as localidades com maior número de pessoas estão: São Francisco (2.585); Januária (1.805); Manga (1.366); São João da Ponte (1.186); Brasília de Minas (932); Varzelândia (919) e Bonito de Minas (395).

Já na Gerência Regional de Saúde de Pirapora, três dos sete municípios apresentam maior número de pessoas que precisam tomar a segunda dose: Pirapora (633); Buritizeiro (364) e Várzea da Palma (287).

Em Montes Claros, segundo a secretária Municipal de Saúde, Dulce Pimenta, a busca ativa é feita constantemente para garantir que os moradores fiquem protegidos contra a Covid-19. No último fim de semana foi realizado um mutirão para aplicar a dose complementar, e mais de 4 mil pessoas foram atendidas no drive-thru do Montes Claros Shopping.

“A adesão foi muito boa e a busca ativa continua”, afirma Dulce. Segundo ela, os servidores ligam para alertar o morador que está com a dose em atraso e consegue, às vezes, até agendar a aplicação. Em outros casos, a equipe de saúde da família vai até a casa da pessoa para que ela possa receber o imunizante.