O índice de cobertura vacinal contra a Gripe Influenza abaixo de 50%, em todos os 54 municípios que compõem a área de atuação da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS), acendeu um sinal de alerta. Em razão disso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) orientou o envio, nesta semana, de um memorando a essas prefeituras, reforçando a necessidade de intensificar a mobilização da população para adesão à campanha, iniciada em 12 de abril.

Neste ano, segundo a SES-MG, a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe Influenza vem apresentando baixa adesão especialmente pelos grupos prioritários, em âmbito nacional e estadual. Até 9 de julho, a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é de que 90% do público prioritário precisa ser vacinado.

Em Minas, a estimativa é de que mais de 8,4 milhões de pessoas compõem os grupos prioritários de vacinação contra a gripe. Até o dia 17 deste mês, foram aplicadas 1 milhão 347 mil 640 doses da vacina. Apenas 20,5% da população-alvo foi vacinada, com destaque para os grupos de puérperas e crianças. 
 
COBERTURAS
No Norte de Minas, o Painel do Ministério da Saúde que contabiliza dados sobre a vacinação contra a gripe em todo o país aponta que os municípios de Vargem Grande do Rio Pardo (48,9%); Olhos D´Água (45%) e Guaraciama (41%) são os que apresentam maiores coberturas vacinais. Já 46 municípios estão com percentuais vacinais abaixo de 29%.
 
A coordenadora de Vigilância em Saúde da SRS de Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes, reforça que “a vacinação contra a gripe é importante porque permite prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença, óbitos e, consequentemente, evitará o aumento de atendimentos nos serviços de saúde”.

Outro ponto, alerta ela, é que a vacinação contra a gripe reduz sintomas que podem ser confundidos com os da Covid-19, causada pelo novo coronavírus.