Montes Claros recebeu, na noite de quinta-feira, insumos do kit intubação que conseguirão suprir a demanda local por cinco dias. Como O NORTE mostrou na edição de quinta-feira (25), os hospitais da maior cidade do Norte de Minas já haviam alertado a Secretaria Municipal de Saúde sobre o fim dos estoques. Os medicamentos do kit são fundamentais para a sedação de pacientes em estado grave pela Covid e que precisam ser intubados.

Os produtos foram distribuídos de forma emergencial a seis hospitais conveniados ao SUS em Montes Claros nesta sexta-feira (26). O material foi trazido de Belo Horizonte pelo helicóptero Arcanjo 4. Os neurobloqueadores, anestésicos e sedativos, segundo a secretária Municipal de Saúde, Dulce Pimenta, conseguirão suprir a demanda por cinco dias.

“A Prefeitura de Montes Claros mobilizou o governo do Estado, o governo federal, como também os representantes políticos da macronorte, esclarecendo a situação dos hospitais do município que já estavam com estoque desabastecido desses medicamentos”, explicou.

Segundo a secretária, foi feita uma mobilização para conseguir esses medicamentos em outros hospitais da região e de Belo Horizonte. “O Corpo de Bombeiros teve um importante papel de recolher esses medicamentos de forma emergencial”.
 
URGENTE
A falta de produtos do kit intubação é uma preocupação das autoridades de saúde. Nesta sexta-feira, o governador Romeu Zema (Novo) disse que o Estado necessita com urgência de um abastecimento desses medicamentos. Em vídeo divulgado nas redes sociais, ele diz que teme a falta de insumos.

A publicação foi divulgada logo após reunião com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e outros governadores. “O tema foi o combate à pandemia e um dos problemas que nós estamos enfrentando é a redução do estoque de medicamentos, principalmente sedativos. Se não houver um fornecimento breve, logo nós teremos falta de insumos que poderão custar a vida de pessoas. Esse problema tem que ser tratado urgentemente”, alertou o governador.
 
DEMANDA
A necessidade dos medicamentos aumentou nas últimas semanas em função da escalada dos casos de Covid-19 em Montes Claros e no Estado. A situação se repete também no país. 

“O paciente Covid requer uma quantidade maior de medicamentos do que o outro paciente de terapia intensiva. Para sedação de um paciente com Covid, às vezes, são necessários quatro ou cinco tipos de medicamentos. Além disso, houve um aumento na quantidade de pacientes intubados, com o agravante de que o país inteiro está comprando os mesmos remédios, nos mesmos fornecedores, o que causou um estrangulamento no mercado”, afirma Adriana Paculdino, diretora administrativa do Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira.

Dos 319 pacientes hospitalizados em Montes Claros, 26 são de outros municípios. Nesta sexta-feira foram confirmados mais 383 casos de Covid-19, totalizando 25.433 pessoas infectadas.

Nove mortes foram registradas, subindo para 501 o número de vítimas fatais da doença.