Uma nova onda de frio intenso se aproxima de Minas e pode deixar 169 municípios com temperatura abaixo de 0°C. Os registros negativos devem ocorrer no Sul do Estado e Campo das Vertentes, nas madrugadas de sexta (30) e sábado (31). Há possibilidade de geadas, de média a forte intensidade. As informações são da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec).

De acordo com o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), uma massa de ar frio também vai atuar com maior intensidade entre o Triângulo, centro/sul das regiões Central e Metropolitana, Oeste e Zona da Mata.

Entre esta quinta (29) e o próximo sábado, poderá gear nas áreas do Triângulo e no sul das regiões Noroeste e Central.

E apesar de o Norte de Minas ser tradicionalmente uma região mais quente, não irá escapar dessa onda de frio. A previsão é a de que a mínima possa chegar a 9 graus em Montes Claros no domingo, com máxima de 25 graus.

Até lá, a cidade deve enfrentar uma variação de temperatura muito grande, com madrugadas frias, com termômetros em torno de 13 graus, e tardes quentes, podendo atingir até 31 graus.

Esse tipo de oscilação exige atenção redobrada com a saúde, com muita hidratação e alimentação balanceada. Segundo o Igam, a umidade relativa do ar ficará mais baixa hoje, aumentando a amplitude térmica e fazendo com que a madrugada posterior – sexta-feira – seja a mais fria, com mínimas devendo marcar abaixo dos 7°C na Região Metropolitana de Belo Horizonte, inclusive na capital mineira.

Já nos primeiros dois dias de agosto, a circulação dos ventos volta a mudar e haverá aumento gradativo das temperaturas do ar, iniciando a partir do Centro e Oeste do Estado.
 
ORIENTAÇÃO
A Defesa Civil orienta os municípios sobre como agir nesta situação. O alerta é para que se tenha atenção especial com os idosos, pessoas em situação de vulnerabilidade social e aquelas que têm doenças crônicas. Nesta quarta-feira (28), o Gabinete Militar do Governador (GMG), por meio da Cedec, promoveu uma videoconferência com coordenadores Municipais de Proteção e Defesa Civil (Compdec). A reunião teve o objetivo de transmitir orientações.

Os Compdecs foram orientados a realizarem ações conjuntas com as secretarias Municipais de Saúde e de Assistência Social, além de instituições religiosas e filantrópicas.
 
CAMPANHA
Dentro desse contexto, o Servas iniciou a arrecadação de doações para a 7ª Campanha do Agasalho. Os itens de inverno serão destinados à população vulnerável de Minas Gerais.

A campanha #CalorHumano está arrecadando roupas, cobertores e acessórios de inverno, em perfeitas condições de uso. O objetivo é doar as peças a instituições filantrópicas que prestam assistência a pessoas em situação de vulnerabilidade social, em todo o território mineiro, que não possuem condições de se aquecer no frio.

Até o momento, nos 27 pontos de coleta espalhados por Belo Horizonte, o Servas já reuniu mais de 17 mil itens de inverno. Por meio das doações solidárias foi possível ajudar 75 instituições socioassistenciais em 32 municípios de Minas. Ainda assim, a demanda por essas peças permanece alta.

Com o agravamento das vulnerabilidades sociais durante a pandemia e as baixas temperaturas vivenciadas nesse inverno, os pedidos de apoio ao Servas continuam a chegar. Para atender às solicitações, é preciso que mais pessoas contribuam com a campanha.

A arrecadação continua até 31 de agosto. Para contribuir basta entregar a doação em um dos 27 pontos de coleta da campanha solidária (veja em servas.org.br).
*Com Agência Minas