Balanço das atividades da Polícia Civil em Montes Claros em 2019 aponta que a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) acolheu 2.949 delas no ano passado. Houve aumento de 3% nos encaminhamentos de casos contra mulheres, de 660% nos acompanhamentos psicológicos e de 57% no atendimento às maiores de idade.

Houve redução apenas, em se tratando das mulheres, no número de atendimentos às menores de idade, que caiu de 93 para 89.

As prisões e apreensões, de maneira geral, somaram 17.764, o que representa aumento de 2% em relação a 2018. No total, 13.733 procedimentos foram concluídos e enviados à Justiça em 2019.

Em relação à Delegacia Especializada de Crimes contra a Pessoa, houve redução de 44% no total de vítimas de homicídio consumado, na comparação com 2018. Em relação a 2012, a redução foi de 84%. Os latrocínios caíram 25%, de 2019 para 2018.

De acordo com o delegado Bruno Rezende, responsável pela Delegacia de Homicídios, os números vêm caindo desde 2012. “Tivemos uma redução em todos os casos. Quando falamos em taxa de redução de homicídios, Montes Claros está em 4% por 100 mil habitantes, taxa muito inferior em relação à média estadual e federal”, explicou.
 
CRIMES
Em relação ao registro de crimes violentos, houve uma redução de 40% em relação a 2018, totalizando 2.430 crimes em 2019 e 4.041 no ano anterior. Foi notificada ainda diminuição de 15% nos crimes contra o patrimônio, aumento de 26% nos laudos expedidos pelo IML. Já o número de perícias realizadas ficou em 16.921, o que significa aumento de 2%. Além disso, 84.155 carteiras de identidades foram expedidas, o que representa aumento de 22%. 
 
ESFORÇO
De acordo com o chefe do 11° Departamento de Polícia Civil de Montes Claros, Jurandir Rodrigues César Filho, a Polícia Civil de Montes Claros não tem medido esforços para garantir a segurança da população.

“O 11° Departamento figurou em primeiro lugar no ranking estadual de redução dos crimes violentos, com queda de mais de 40% em relação ao ano anterior. Fomos contemplados com investigadores de polícia, novos delegados de polícia, de maneira que todas as comarcas no Norte de Minas Gerais estão providas de delegados. Temos um concurso de escrivão de polícia em andamento, a partir do qual aguardamos que novos policiais venham a somar esforços à nossa equipe”, detalhou.