Vinte dias após o incêndio que destruiu parte da Escola Estadual Indígena Xukurank, em São João das Missões, no Norte de Minas, o processo para reconstrução do imóvel já está em andamento, segundo informações do governador Romeu Zema.

Nesta terça-feira (13), ele recebeu, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, o prefeito de São João das Missões, Jair Xakriabá. O governador explicou que todas as providências foram tomadas assim que as notícias chegaram à Secretaria de Estado de Educação (SEE).

“O processo licitató-rio para reconstrução da unidade está em andamento. Estarei presente na reinaugura-ção”, disse Zema ao prefeito. 

O incêndio atingiu o local onde funcionava a parte administrativa da escola, localizada na Aldeia Indígena Xakriabá Barreiro Preto, consumindo materiais e equipamentos da secretaria e da diretoria. Outras edificações, como salas de aula e demais espaços escolares, não foram danificados.

Atualmente, as atividades da escola, que atende a 204 alunos, da educação infantil até o ensino médio, estão ocorrendo de forma remota.
 
LICITAÇÃO
A secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, explicou que foi realizado todo o levantamento necessário para a reconstrução da escola. “Já assinamos o termo de compromisso com a direção da unidade, que inicia agora um processo licitatório. O valor estimado é de R$ 720 mil. Contemplará os espaços afetados, a reforma do imóvel e uma ampliação”, explicou.
 
MÃOS À OBRA
As intervenções são realizadas dentro do programa Mãos à Obra na Escola, do governo de Minas, voltado para a reforma de centenas de unidades em todas as regiões do Estado.

O programa está na quinta etapa, com previsão de investir R$ 97 milhões em 361 escolas. Somando as quatro fases anteriores, o Mãos à Obra na Escola já destinou R$ 229,4 milhões para melhorias dos prédios escolares. 

Com os novos recursos, alcança o montante de mais de R$ 326 milhões investidos, o maior investimento feito por uma administração estadual em infraestrutura das escolas. Somadas as cinco etapas, 1.508 escolas, nas áreas das 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs), contam com benefícios proporcionados pelos recursos do Mão à Obra na Escola.
*Com Agência Minas