Os servidores públicos do Estado receberão uma parcela do 13º salário ainda neste ano. O governo anunciou ontem que foi feito um grande esforço no fluxo de caixa, por determinação do governador Romeu Zema.

A parcela será paga no dia 23 de dezembro, antes do Natal. Será feito o depósito de até R$ 2 mil na conta de todos os funcionários da ativa, inativos e pensionistas.

Com isso, 39% da folha de pagamentos será quitada antes do Natal. Receberão integralmente no dia 23 de dezembro 252 mil pagamentos (sendo 147 mil para servidores ativos e 105 mil para servidores inativos e pensionistas). O custo total será de R$ 1,1 bilhão.

O critério adotado foi o de isonomia, uma vez que todos os servidores serão contemplados. Essa é a primeira vez, em três anos, que o governo realiza parte do pagamento do 13º salário a todo o contingente de servidores antes do Natal.
 
SALÁRIO
Já o salário de dezembro (relativo à folha de novembro) também será pago antes do Natal. A primeira parcela será quitada no dia 10 de dezembro e, a segunda, em 18 do mesmo mês.

Os critérios serão os mesmos adotados em meses anteriores: R$ 2 mil para todos os servidores na primeira parcela e o restante na segunda. Servidores da Saúde e da Segurança recebem integralmente na primeira parcela.

Em um post feito no Instagram, Zema ressaltou que tem se empenhado pessoalmente para que o pagamento dos servidores seja feito sem atrasos. Sobre o restante do 13º, ele afirmou que o governo está se esforçando para pagar o mais breve possível.

O Estado afirmou estar empenhado em garantir o restante do pagamento aos servidores que recebem valor superior a R$ 2 mil. 

Dentre as alternativas em análise para a obtenção de recursos está a privatização da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig).

O governo federal se comprometeu a adiantar parte dos recursos oriundos da possível venda, que depende de autorização do Legislativo.

*Com Agência Minas