Moradores de São Francisco e Pintópolis, no Norte de Minas, fecharam a semana com motivos para comemorar. A construção da tão sonhada ponte sobre o rio São Francisco, entre os dois municípios, foi confirmada nesta sexta-feira (18) pelo governador Romeu Zema (Novo) durante visita à região.

A obra será viabilizada por meio dos recursos do Termo de Medidas de Reparação assinado em fevereiro com a Vale devido ao rompimento da barragem em Brumadinho.

A ponte será construída na MG-402, no trecho Pintópolis a São Francisco. O valor estimado é de R$ 126 milhões. A intervenção está prevista para iniciar em agosto deste ano e depende da aprovação do projeto de lei que trata dos recursos do termo de reparação em tramitação na Assembleia Legislativa de Minas.

“Esta ponte terá um impacto positivo aqui tanto para São Francisco e Brasília de Minas quanto para Pintópolis e Urucuia, que estão do outro lado. Essa região é a nova fronteira agrícola de Minas e do Brasil e nós precisamos de uma infraestrutura fortalecida para que o produtor rural que já está lá consiga ter preços competitivos e para que muitos outros cheguem, por verem que aqui é uma região que pode e tem condições de ter a produção escoada com competitividade. Essa ponte é um desejo antigo e eu vou ter o privilégio de dar em breve o pontapé inicial nessa obra que vai mudar a realidade da região”, afirmou o governador.

O prefeito de São Francisco, Paulo Miguel, falou sobre a expectativa de, enfim, acompanhar a obra tão esperada saindo do papel. “Estou como todo são-franciscano, como todos os moradores dos municípios vizinhos da nossa região, com a expectativa e fé de que esta obra seja concretizada para que o desenvolvimento chegue até nós e possamos, juntos, comemorar e gerar empregos para a nossa população”, disse.
 
INFRAESTRUTURA
Ainda no setor de infraestrutura, a MG-402 será pavimentada entre Pintópolis e Urucuia, um trecho de 73,1 quilômetros no valor de R$ 60,7 milhões. A obra está em licitação e é um importante acesso à ponte sobre o rio São Francisco.

Estas intervenções irão impactar diretamente os 16 municípios da microrregião de Brasília de Minas/São Francisco, cuja população estimada é de 233.905 habitantes, correspondentes a 1,10% de toda população do Estado.

Também está prevista a recuperação de pavimento da MG-401, entre Matias Cardoso e o início do perímetro urbano de Janaúba, no valor de R$ 56 milhões; e da LMG-633, no entroncamento da MG-401 e Mocambinho, por R$ 14 milhões. A previsão de início das duas obras é novembro de 2021. Ambas estão com projeto em elaboração.

As intervenções no Norte de Minas previstas pelo governo do Estado, que totalizarão R$ 257 milhões, devem gerar cerca de 4.800 empregos diretos e indiretos para a região.

SAIBA MAIS
Para amenizar a situação da seca na região Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha e Mucuri, o termo de reparação também prevê ações de fortalecimento da Defesa Civil, como o projeto “Convivendo com a Seca”. A iniciativa contempla a aquisição de cisternas para a região do semiárido mineiro, visando oferecer melhor preservação de água potável para uso das comunidades.

Nesse mesmo viés, estava prevista publicação de edital de chamamento público, ainda nesta sexta-feira, para que os municípios mineiros possam estruturar as Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa civil (Compdecs). Tratam-se de kits básicos de proteção e defesa civil, com uma viatura 4x4, cinco coletes de defesa civil, um notebook e uma trena digital.

Os municípios de São Francisco e região poderão se beneficiar do projeto, desde que atendam os critérios especificados no edital, observados os parâmetros de seleção e classificação indicados.

*Com Agência Minas