Benjamim Oliveira Júnior


Correspondente



JANAÚBA – O grupo empresarial Eurotropic deverá instalar uma unidade industrial em Janaúba, visando à exportação de frutas para vários países da Europa. A intenção é a compra de manga, limão e até tomate produzidos na microrregião da Serra Geral de Minas para serem comercializados no mercado europeu. Um carregamento de 1.800 toneladas de mangas deverá ser enviado ainda neste semestre para a Alemanha, Espanha, Itália e Portugal.



O empresário José Guilherme Gagliotti, dirigente da Eurotropic, ressalta que o clima e solo da região são favoráveis ao bom rendimento da produção de manga de qualidade. Além disso, afirma José Gagliotti, a manga é uma fruta de alto valor comercial em várias partes do mundo, principalmente na Europa. Ele se reuniu nesta semana com fruticultores da região e com o prefeito de Janaúba, Ivonei Abade Brito, e anunciou o projeto da empresa de implantar a base industrial na microrregião.



- Estamos dando total apoio, por considerar ser um ganho para o município em termos de geração de emprego e contribuição fiscal. A princípio seriam cerca de 50 empregos diretos no parque industrial, mais outros tantos em se tratando de produtores. Bem como seria incentivada a agricultura familiar, com a aquisição da produção - diz o prefeito janaubense ao disponibilizar um terreno no distrito industrial, próximo ao aeroporto.






A manga dos vales do Gorutuba e Jaíba é bem aceita


em quatro países europeus (Foto: Valdomiro Silva)



POTENCIAL AVALIADO



Com 14 anos de atuação no mercado internacional, a Eurotropic tem unidades em Salvador-BA e Campinas-SP. Antes da decisão pelo empreendimento em Janaúba, os dirigentes da empresa José Gagliotti e Marcos Couto avaliaram as potencialidades agrícolas da microrregião da Serra Geral de Minas. Eles explicam, ainda, que foram feitas parcerias com produtores de Jaíba e Janaúba, dentre eles Clemente Teles e Huarrison Cangussu, e também obtiveram respaldo da Abanorte – Associação dos fruticultores do Norte de Minas.



A pretensão da empresa é produzir e exportar cerca de 1.800 toneladas de mangas, principalmente a Haden, ainda nesta safra. Gagliotti informa que haverá incentivos para a diversificação de culturas, dentre elas limão e tomate, este, in natura e seco, a ser comercializado pela empresa Frutos Agroindustrial, do grupo Eurotropic, para o mercado italiano.