Famílias e animais são retirados de ilhas do Velho Chico

Alta de quase 9 metros no nível do rio também limita circulação das balsas em São Romão

Da Redação*
*
14/01/2022 às 00:26.
Atualizado em 18/01/2022 às 00:53
 (defesa civil de são romão/divulgação)

(defesa civil de são romão/divulgação)

Os quase nove metros a mais no nível do rio São Francisco mudou a rotina de São Romão. As águas barrentas atingiram três ilhas e moradores e animais precisaram ser retirados por meio de balsas.

Além disso, a circulação das duas embarcações, ente a cidade e Pirapora, foi suspensa entre 18h e 6h, devido ao alto risco com a cheia do rio. Elas agora operam apenas de 6h às 18h: uma para o transporte de pessoas e outra para o de animais. Fora desse horário, só em casos de emergência. 

De acordo com o secretário Municipal de Meio Ambiente e coordenador da Defesa Civil Municipal, José Alberto de Oliveira Pena, o rio já subiu 8,7 metros com as chuvas das últimas semanas.

Além disso, nesta sexta-feira serão abertas as comportas da Usina Hidrelétrica (UHE) de Três Marias pela Cemig, o que deve fazer o nível do Velho Chico subir ainda mais.

“Hoje (ontem) pela manhã nos reunimos com o prefeito para elaborar um plano de ação imediata para retirada de moradores e animais das três ilhas que fazem parte da cidade”, afirma.
 
ILHAS
São Romão possui três ilhas: Caiapós, Coqueiro e Martinha. Nesta quinta-feira foram retirados animais e moradores de Caiapós.

Segundo José Alberto, mais de 250 cabeças de gado foram retiradas de Caiapós por meio de balsas. Nesta sexta-feira (14) a ação será em Coqueiro e Martinha.

O rio, segundo José Alberto, está no limite da rua em São Romão. Se subir um pouco mais, cerca de 60cm, já começa a invadir a avenida Beira-Rio. Com o aumento da vazão de Três Marias, a chance de inundações na cidade é grande. “Aí vamos ter que tirar também os moradores da avenida”, diz o secretário. 
 
TRANSPORTE 
As balsas são o principal meio de locomoção dos moradores de São Romão para o Norte de Minas (Pirapora e Montes Claros, por exemplo). Para o Noroeste, é usada uma estrada de terra, que liga a cidade a Riachinho, Bonfinópolis, Santa Fé de Minas.

A restrição de horário para o funcionamento da balsa é em função do perigo de se fazer a travessia com o rio cheio, chuva.
 
REPRESA
A abertura das comportas da UHE de Três Marias será feita a partir de hoje. Em nota, a Cemig informou que na última quarta-feira (12) “a usina recebeu a maior vazão afluente média diária de seu histórico de operação, estimada em 8.500 m³/s. O maior evento até então tinha sido registrado em 12/02/1983, quando o reservatório recebeu uma vazão média diária de 7.245 m³/s”.

A empresa afirma que, “para este mês, está previsto que o reservatório receba o maior volume já registrado no histórico para o mês de janeiro. A liberação de água através da geração de energia permanece em 850 m³/s e o reservatório segue ganhando nível de forma rápida, sendo necessário que a abertura de comportas ocorra com a maior brevidade possível”.

Como será a abertura
Segundo nota da Cemig, o vertimento será implementado em patamares, conforme alinhado junto ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA):

- Hoje: abertura das comportas com 500 m³/s às 8h, totalizando 1.350 m³/s de defluência;

- 15/1: ampliação do vertimento para 850 m³/s às 8h, totalizando 1.700 m³/s de defluência;

- 16/1: ampliação do vertimento para 1.400 m³/s às 8h, totalizando 2.250 m³/s de defluência;

- 17/1: ampliação do vertimento para 2.000 m³/s às 8h, totalizando 2.850 m³/s de defluência.

As comportas permanecerão abertas após o dia 17 e não estão descartados novos incrementos, de acordo com as condições que serão observadas na bacia do rio São Francisco nos próximos dias.

*Com Márcia Vieira

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por