A confirmação dos casos e mortes por Covid-19 em Minas deve ser mais ágil a partir desta semana. O prazo médio entre a notificação das prefeituras e a divulgação do Estado será reduzido de dez para três dias.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (3) pelo governo estadual. A mudança ocorre graças à migração para a coleta de dados dos municípios para o Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (Sivep-Gripe), do Ministério da Saúde.

"Nós vamos ganhar um tempo na notificação. Hoje nós temos um atraso, em média, de dez dias. Com o uso do Sivep, nós teremos um atraso de, no máximo, três dias. Isso para nós será uma qualificação dos dados", disse o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral.

Segundo o governo, o atual prazo é necessário para que as notificações municipais sejam recebidas, avaliadas e confirmadas. A demora atrapalha o acompanhamento das estratégias de combate à doença.

Conforme Amaral, o processo de mudança teve início no fim de junho. A concretização ocorrerá pouco mais de um mês depois, segundo o gestor, porque foi necessário acompanhar e orientar as prefeituras.

"Neste momento, nós entendemos que o Sivep-Gripe está suficientemente atualizado para que nós pudéssemos fazer a migração da notificação que é feita pelos municípios ao Estado de Minas", declarou.

Transição

Segundo o governo, o processo de migração para a nova forma de captação deverá demorar alguns dias até ser finalizado. Por essa razão, os dados de casos e mortes serão divulgados, nesta semana, sem detalhes (como idade e gênero das vítimas).

Além disso, o chefe da SES explicou que a atualização do formato deverá representar a divulgação de 100 óbitos já nesta terça-feira (4).