Será realizado hoje, terça-feira, e amanhã o Encontro de consolidação do plano de desenvolvimento territorial do Vale do Mucuri, no município de Teófilo Otoni. Entre os objetivos do encontro estão a divulgação e análise dos dados do Diagnóstico participativo da agricultura familiar realizado no território, a definição das diretrizes, estratégias e gestão participativa para o desenvolvimento regional, além da definição dos projetos imediatos a serem apresentados ao Pronaf infra-estrutura para 2005.



A abertura do evento acontece às 9h desta terça-feira, 12, e contará com a presença da secretária de estado Extraordinária para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas (Sedvan), Elbe Brandão, e do diretor geral do Idene - Instituto de desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas, Wallen Medrado.



CAMINHO PARA REFLEXÃO



Para o diretor regional do Idene, Walter Antônio Adão, e o presidente da Armicopa, José Carlos Gomes de Souza, o resultado desse trabalho será o caminho para refletir e debater sobre nossa realidade nas dimensões cultural, sócio-econômica, ambiental e política para contribuir, de maneira significativa, na construção de um plano territorial com diretrizes e programas abrangentes, que possam proporcionar uma real melhoria nas condições de vida, trabalho e renda para milhares de agricultores e agricultoras, crianças, adolescentes e idosos que vivem nas localidades rurais do Vale do Mucuri.



O diagnóstico participativo do território do Mucuri foi executado pela Armicopa - Associação regional Mucuri de cooperação dos pequenos agricultores, através de parcerias com a maioria dos sindicatos de trabalhadores rurais, associações locais, conselhos municipais de desenvolvimento rural sustentável, câmaras e prefeituras, além de trabalho voluntário de membros das entidades locais.



A Armicopa percorreu cada localidade de agricultura familiar do território, ouvindo as pessoas, construindo mapas, desenhos, quadros, expressando os problemas e potencialidades, realizando debates em grupo, plenários e entrevistas individuais.



Foram visitados 507 localidades, distribuídas nos 27 municípios da região, identificando cerca de 24 mil famílias.