Em quase todo quintal das casas do Norte de Minas tem uma plantação do chuchu-de-vento, aquele verdinho, fácil de ser encontrado em feiras e até mesmo em lotes vagos. Além de ser um alimento rico em nutrientes, uma pesquisa da Epamig descobriu que o fruto tem propriedades medicinais. O consumo desse alimento ajuda na prevenção e combate de diversos tipos de doença, além de contribuir para a saúde e beleza da pele e dos cabelos.

Rico em água, o chuchu-de-vento é o fruto de uma planta trepadeira de nome científico Cyclantherapedata, originária da América do Sul. Em Minas, a Epamig desenvolve pesquisas para resgatar saberes e histórias de hortaliças não convencionais, apesar de ser fácil de ser encontrada.

Além do uso como alimento, a planta contém propriedades medicinais purgativas, anti-inflamatórias, hipoglicemiantes e redutoras do nível de colesterol.

Típico de clima tropical, o fruto não tolera baixas temperaturas, geadas e solos encharcados. Para o plantio, as sementes são colocadas em bandejas acrescidas de substratos comerciais ou húmus de minhoca. O transplante das mudas deve ocorrer apenas quando houver quatro folhas definitivas.

Os norte-mineiros costumam consumir o fruto cozido com carne moída ou em sopa, substituindo a batata, já que o gosto é semelhante. Para regular a glicemia no sangue, o chuchu possui grandes quantidades de fibras dietéticas, substâncias que ajudam a controlar os níveis de açúcar no sangue. Por causa disso, o consumo desse alimento é altamente recomendado. 
 
CABELOS
Para dar brilho e volume aos cabelos, basta colocar um chuchu (verde) cortado dentro de um pouco de água e depois lavar os cabelos. Devido à grande quantidade de água, zinco e vitamina E no fruto, os cabelos ficam hidratados, deixando-os mais fortes, brilhosos e volumosos. 

EM CASA
Para cultivar a planta, o espaçamento recomendado para o plantio é de 0,5 a 1 metro entre plantas e 1 metro entre linhas. O plantio deve ser realizado no início do período chuvoso. No entanto, em locais de temperaturas médias entre 25°C e 30°C, o cultivo pode ser feito o ano todo. No sistema convencional, o preparo do solo é feito com aração, gradagem e abertura de covas de plantio.

Não há recomendação específica de adubação para o chuchu-de-vento. Pode-se utilizar como referência a adubação para a cultura da abóbora ou do pepino, com base na análise do solo.
*Com Agência Minas

SAIBA MAIS
Chuchu-de-vento recheado acompanhado de farofa

- INGREDIENTES
4 chuchus-de-vento
200g de carne moída
6 tomates cereja
1 cenoura pequena
1 colher de creme de leite
1 ovo
Sal a gosto
3 ovos cozidos firmes
1/2 cebola pequena
Farinha
 
- MODO DE PREPARO
Chuchu-de-vento

Abra as extremidades do chuchu até formar uma tampa. Leve-os para ferver. Quando ferver, deixar por mais 10 minutos até amaciar. Frite a carne. Junte a cenoura ralada e os tomatinhos cortados. Recheie os chuchus. Bata o ovo com o creme de leite e cubra os chuchus recheados. Leve para dourar em forno pré-aquecido por 15 minutos.
 
FAROFA
Derreta a manteiga e acrescente a cebola picada. Deixe fritar até ficar dourada. Acrescente os ovos, acerte o sal e deixe pegar sabor. Acrescente farinha a gosto.