A partir desta semana, 16 hospitais de referência sediados em 12 municípios do Norte de Minas vão receber o medicamento cloroquina para tratamento de pacientes internados por síndrome respiratória aguda grave causada pelo novo coronavírus.

Os municípios que receberão o medicamento são Montalvânia, Brasília de Minas, Januária, Manga, Montes Claros, Bocaiuva, Janaúba, Monte Azul, Salinas, Taiobeiras, São João do Paraíso e Pirapora.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), a cloroquina é indicada para uso de curto prazo, apenas em pacientes graves hospitalizados devido ao coronavírus.

Ainda segundo a pasta, por se tratar de uma doença nova, ainda não há evidências científicas suficientes que comprovem a eficácia do medicamento para casos de Covid-19. No entanto, há estudos promissores que demonstram o benefício do uso em pacientes graves.

“Algumas publicações científicas internacionais têm sugerido que a cloroquina e a hidroxicloroquina podem inibir a replicação do coronavírus, causador da Covid-19. Porém, observa o Ministério da Saúde, a automedicação dos dois fármacos é contraindicada pelo fato de que, a longo prazo, podem surgir eventos adversos, como retinopatia diabética (excesso de glicose no sangue, o que compromete a visão) e distúrbios cardiovasculares”, explica a coordenadora do Núcleo de Assistência Farmacêutica da Superintendência Regional de Saúde, Cynthia Antunes Barbosa.
 
CASOS NO NORTE
Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-MG), foram confirmados oito casos de Covid-19 no Norte de Minas: Janaúba (2), Montes Claros (3), Pirapora (2) e Espinosa (1).

Em todo o Estado, já foram confirmados 884casos de infecção causada pelo novo coronavírus. Dos 27 óbitos já registrados em Minas (dados divulgados na manhã de ontem), um aconteceu em Montes Claros no dia 1º de abril.

Diariamente, a Secretaria de Estado de Saúde se reúne, remotamente, com a “Sala de Situação”, onde está envolvida a Superintendência Regional de Saúde (SRS), para alinhar as ações a serem implementadas junto aos 54 municípios que integram a área de atuação da SRS.

A Sala de Situação conta com a participação de referências técnicas dos núcleos de regulação, coordenadoria de atenção à saúde, vigilância epidemiológica, assistência farmacêutica, vigilância à saúde, mobilização, vigilância sanitária e comunicação social.

“Nossas ações terão como base as orientações repassadas pelo nível central da SES-MG e o repasse de notas técnicas e acompanhamento dos trabalhos dos municípios será de fundamental importância para o enfrentamento ao novo coronavírus. Além disso, vamos acompanhar de perto todas as ações implementadas pelos municípios voltadas para o atendimento dos pacientes que venham a ser acometidos pela Covid-19, visto que tanto o governo do Estado como o Ministério da Saúde já viabilizaram o repasse de recursos financeiros para os municípios e para os hospitais de referência, voltados para o custeio de serviços e compra de insumos”, ressalta Dhyeime Thauanne Pereira Marques, superintendente Regional de Saúde de Montes Claros.