Além do baque do anúncio do início do racionamento de água em Montes Claros, feito ontem pela Copasa, o Norte de Minas ainda vai enfrentar a escassez hídrica do reservatório Bico da Pedra, no rio Gorutuba, entre Janaúba e Jaíba.

O longo período sem chuva na região levou o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) a decretar situação crítica, estabelecendo uma redução diária de 20% no fornecimento para abastecer as residências.

Além do abastecimento doméstico, o Gorutuba é um dos responsáveis por irrigar plantações nos arredores de Jaíba e Janaúba, dentre elas a de banana, considerado o maior projeto da América Latina. As lavouras poderão ser prejudicadas.

Hoje, o nível da barragem é de 14%, insuficiente para a irrigação das culturas frutíferas. Além da banana, responsável por 82% da produção, o projeto inclui o cultivo de uva (8%) e outras frutas (7%). As pastagens representam 3% do Gorutuba.

A situação crítica foi identificada pelo Igam por meio do monitoramento dos níveis do reservatório Bico da Pedra. Como consequên-cias da declaração de escassez, ficam impostas a todas as captações de água superficial, de dominialidade do Estado de Minas Gerais, da porção onde houve decretação de escassez, as seguintes restrições de uso: redução de 20% do volume diário outorgado para as captações de água para a finalidade de consumo humano, dessedentação animal e abastecimento público; redução de 25% do volume diário outorgado para a finalidade de irrigação; redução de 30% do volume diário outorgado para as captações de água para a finalidade de consumo industrial e agroindustrial e redução de 50% do volume outorgado para as demais finalidades.

A restrição é aplicada aos seis usuários que possuem outorga vigente para captação de água superficial e terá duração até 30 de abril de 2020. 

A seca também tem afetado o rio São Francisco, pois os principais afluentes dele, como Pacuí e até mesmo o Gorutuba, não possuem água suficiente. Além de Montes Claros, as cidade de Taiobeiras, Capitão Enéas, Cristália, Divisa Alegre e Brasília de Minas já estão com restrição de abastecimento.